Encontro da Rede de Mulheres apresenta resultado de pesquisa sobre atuação sindical

Publicado em Segunda, 31 Outubro 2016 09:41

 JOR0928

O Encontro da Rede de Mulheres encerrou-se nesta sexta-feira (28/07), após dois dias intensos de intercâmbio com debates para avaliação e planejamento das atividades da Rede, que completou 10 anos.

A Secretária de Relações de Gênero da CNTE, Isis Tavares Neves, conduziu a primeira mesa do dia e em sua fala alertou para a importância de que a questão do empoderamento das mulheres esteja permanentemente em pauta nos sindicatos, e que os mesmos aumentem sua capacidade de interlocução para manter o diálogo e o protagonismo na formulação dos currículos escolares. “Muitos sindicatos entendiam a luta apenas pelo viés economicista, o nosso papel é lutar para que bandeiras estruturantes como a luta das mulheres esteja nas nossas agendas, pois recentemente constatamos que a sustentação ideológica do golpe passa pela escola”, disse.

Pesquisa

Gabriela Bonilla, antropóloga e professora de adultos, apresentou os resultados da pesquisa “Incidência Sindical nas Políticas Públicas para a igualdade: desafios sindicais nas Políticas Públicas”. A Rede de Mulheres Trabalhadoras da Educação da IEAL (Internacional da Educação para América Latina) vem debatendo políticas públicas como instrumentos para disputa do poder sócioeconômico e cultural dos países latinoamericanos e tem investido fortemente nos estudos com enfoque de gênero, partindo do princípio de que a igualdade não é um fato que surge naturalmente, mas deve ser construído em bases políticas, sociais e culturais.

A pesquisa que Gabriela Bonilla apresentou, foi feita a partir da percepção dos sindicatos sobre sua própria participação nas diferentes fases de formulação de políticas públicas para a igualdade de gênero e, para isso, o estudo recuperou os últimos 10 anos de atuação da Rede, em 8 países: Brasil, Argentina, Uruguai, Peru, Colômbia, El Salvador, Costa Rica e República Dominicana.

Foram analisadas as formas de participação dos sindicatos frente às legislações, incluindo proposta e negociação, o debate e mobilização social, a integração dos conteúdos e implicações da legislação sobre o conteúdo da sala de aula e formação sindical, difusão entre as bases após aprovada a legislação e também a oposição, conflito e mesmo a ausência dessa participação por parte dos sindicatos.

Protagonismo sindical

Os dados mostram que os países incluídos na pesquisa conquistaram pelo menos 22 leis relativas a direitos trabalhistas, liberdade sindical e de autonomia econômica. Desse total de leis, os sindicatos tiveram atuação propositiva e de negociação em 15% dos casos, foram capazes de colocar a questão no debate social em 17% e em 18% dos casos conseguiram incluir o conteúdo e as implicações da legislação nos conteúdos programáticos do currículo escolar e na formação sindical. Com relação, especificamente às políticas para erradicação e punição da violência contra as mulheres, os sindicatos atuaram com propostas e negociação em 10% dos casos, em 15% foi possível o debate social e em 23% dos casos difundiram os conteúdos da política entre as bases.

A mesma pesquisa destaca a importância da construção de alianças com os diferentes movimentos de mulheres, assim como a necessidade permanente de defesa da democracia para contar com os mecanismos de participação feminina nas tomadas de decisão.

Sobre a capacidade sindical de promover a criação de políticas públicas com perspectiva de gênero, a pesquisadora disse que "ainda precisamos avançar para dar conteúdo sindical às questões de gênero e conseguir propor políticas públicas que fortaleçam a igualdade de gênero em todas as suas dimensões no mundo do trabalho", observou.

Desafios e estratégias

Os trabalhos realizados durante o Encontro apontaram para o futuro com a continuidade da Rede como instrumento para o fortalecimento sindical. Assim, medidas como garantir que a transversalidade da temática de gênero e análises conjunturais aconteçam em todas as atividades, sistematizar as experiências e fortalecer a estratégia de comunicação da Rede, como também proporcionar formação sindical para mulheres mais jovens com vistas à sustentabilidade, foram aspectos relevantes que resultaram das atividades em grupo e que passam a compor o planejamento para o próximo período.

A professora Fátima Silva, secretária de Relações Internacionais da CNTE e vice-presidenta da IEAL, enalteceu as conquistas da Rede ao longo dos 10 anos, lembrou que o trabalho conjunto proporcionou importantes avanços para as mulheres latinoamericanas, como a criação de várias secretarias de mulheres ou de gênero sendo que, para isso, alguns sindicatos chegaram até a alterar os estatutos. A adoção de uma linguagem inclusiva passou a ser uma marca da Rede e houve mudanças significativas na cultura organizacional dos sindicatos. Alguns países desenvolveram campanhas de sensibilização para o tema e surgiram políticas públicas para uma educação não sexista. “O nosso grande desafio é reforçar, através de políticas estruturantes, uma educação que promova a igualdade entre homens e mulheres, com oportunidades iguais para ambos os sexos. Vivemos o contexto de mundo dirigido por homens, enquanto que a mulher é vista como coadjuvante na construção da sociedade. Para transformar esse modelo patriarcal precisamos de muita determinação, ativismo e engajamento, pois apenas assim poderemos romper com o estereótipo que mantém homens e mulheres em mundos divididos”, concluiu.

Confira mais fotos do evento na página oficial da CNTE no Facebook.

 
 
  14/07/2017
Boletim CNTE 793
Nosso repúdio à antirreforma trabalhista aprovada esta semana
INFORMATIVO CNTE 793  
 
 
Presidente da CNTE questiona alterações no FNE durante audiência (06/07/2017)
 
 

Programa 591: CNTE se une a representações sindicais em ato contra a reforma trabalhista

 
 

Manifesto em defesa da Educação Pública e de seus trabalhadores

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O SINTEP-PB realizou, nesta sexta-feira (21.07), uma Assembleia Geral para todos os Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba. O objetivo do encontro foi discutir a Gestão Pactuada do Governo do Estado e...
Representantes do Comitê e Escritório Regionais da Internacional da Educação para a América Latina (IEAL) realizaram reunião, na segunda quinzena de julho, com dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores da...
O Sinteal conquistou mais uma vitória na luta por valorização profissional na educação pública. Em reunião realizada nesta quarta-feira (19/7), entre a direção do Sinteal, o prefeito de...
  A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, torna público o seu pesar pelo...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, vem a público REPUDIAR o ataque perpetrado contra a...
O Governo do Estado da Paraíba lançou um edital, por meio da Secretaria de Educação, para realização de processo seletivo objetivando a terceirização dos serviços nas escolas da rede...
A Frente Brasil Popular, integrada pela CUT, promove nesta quinta-feira (20), às 17h30, o ato “Não às reformas, Diretas Já e em solidariedade a Lula”, na Esquina Democrática, o tradicional palco de...
O Sinte-PI participou na manhã desta quinta-feira, 20 de julho, de mais um Dia Nacional de Luta contra os desmandos do governo ilegítimo de Michel Temer. Os movimentos unificados realizaram panfletagem na Praça Rio Branco,...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, vem a público REPUDIAR a atitude da maioria dos...
Cerca 200 trabalhadores Municipais da educação de Lauro de Freitas (região Metropolitana de Salvador) ocuparam nesta quarta-feira (19/7), a Secretaria Municipal da Educação (SEMED), para apresentar ao...
Cerca de 20 organizações ligadas ao Ensino e à sociedade civil no país se retiraram do Fórum Nacional de Educação (FNE) e, agora, preparam uma agenda de debates e mobilizações para dar...
Os trabalhadores em Educação do município de Salvador realizaram mais uma manifestação vitoriosa na manhã desta quarta-feira, 19, em frente à Secretaria Municipal da Educação (SMED). O ato,...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003
Fax: +55 (61) 3225-2685

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.