Professores paralisam atividades e não descartam nova greve a partir de segunda

Publicado em Quinta, 16 Março 2017 10:45

Os profissionais da educação em Mato Grosso, que irão paralisar as atividades nesta quarta-feira (15), não descartam a possibilidade de haver uma nova greve de professores já a partir da próxima semana. A pausa nas atividades na data de hoje é uma luta nacional contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016, da Reforma da Previdência, proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB), que altera a idade mínima de aposentadoria.

Em Mato Grosso, a greve deverá durar apenas um dia, num primeiro momento. “Optamos por paralisar apenas na quarta-feira e faremos uma avaliação do movimento na próxima segunda-feira (20). Se até lá o cenário não tiver mudado, não está descartado os trabalhadores da educação deflagraram a greve por tempo indeterminado, no estado de Mato Grosso, a partir do dia 20”, afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Henrique Lopes Nascimento.

“Estamos vivendo um período de intensas reformas em nível nacional e estadual. Essas reformas estão vindo no sentido de tirar os direitos do trabalhador. Se tem algo que a sociedade pode esperar é muita luta, porque nós podemos até perder a batalha, mas ela não será entregue de graça aos governos”, justificou o sindicalista.

A PEC, que está em andamento na Câmara dos Deputados, altera os requisitos para a aposentadoria, adiando o prazo de acesso da população ao direito. O sindicalista chama a atenção dos trabalhadores para a luta, uma vez que a mudança na legislação deve atingir a todos, sejam da iniciativa pública ou privada, e defende a classe de educadores, que, segundo ele, deverá ser uma das mais prejudicadas dentre todas as profissões.

“Os que mais vão sofrer com essa reforma são os trabalhadores da educação, os professores, e quem será penalizado ainda mais com a reforma serão as mulheres, porque mais de 80% do estado na educação são mulheres”, disse.

Atualmente, para uma professora aposentar é necessário que ela tenha cumprido 25 anos de contribuição e tenha, ao menos, 50 anos de idade. Já o professor deve ter 55 anos, tendo sido 30 anos dedicados à educação. Com a Reforma, a idade para aposentadoria de homens e mulheres deverá ser igualada e aumentada em dez anos, o que faz com que as mulheres precisem de 49 anos de contribuição e 65 anos de idade para conseguir a aposentadoria.

“É praticamente um retrocesso muito grande nos direitos do trabalhador”, manifestou Nascimento.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) obteve forte apoio por tarde de trabalhadores tanto de redes públicas quanto privadas, em favor da deliberação de greve geral. Para o Brasil, a greve deve durar, pelo menos, 10 dias, começando no dia 15 e sendo avaliada novamente no dia 25. O objetivo é que o governo retire a proposta enviada ao Congresso Nacional.

Greve

Apesar de as aulas da rede pública terem começado apenas nesta segunda-feira (13), em função de reposições de aula da greve de 2016, que durou 67 dias, Nascimento afirma que isso não será motivo para que os trabalhadores se intimidem.

“Não é porque acabamos de sair de uma greve de 67 dias que o governo vai imaginar que isso vai nos constranger para poder impedir que a gente faça quantas greves forem necessárias, de quantos dias forem necessários para poder fazer valer o nosso direito”, finalizou.

Segundo ele, além da pauta nacional, o Estado ainda tem debates locais em aberto e “demandas reprimidas da greve passada que ainda não foram resolvidas”. Tudo será votado na próxima assembleia dos professores, na segunda-feira.

(Portal Hiper Notícias, 15/03/2017)

 
 
  21/09/2017
Boletim CNTE 801
19 de setembro: Jornada de Luta Latino-americana em Defesa da Educação Pública
INFORMATIVO CNTE 801  
 
 
Reunião do CNE discute a Reforma da Previdência (14/09/2017)
 
 

Programa 594: Medida Provisória que trata do novo Fies dificulta o acesso ao ensino superior

 
 

CNTE faz análise sobre o PL 6.847/17, que visa regulamentar o exercício da profissão de Pedagogo

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Na tarde dessa quarta-feira (20), as diretoras do Sinteal Ivanilza Fabricio e Neide Aparecida, junto com a assessoria jurídica da entidade, estiveram reunidas na Promotoria de Justiça de Maragogi, com a Drª. Francisca Paula...
Na manhã desta quarta-feira (20), a direção do SISMMAC se reuniu com professoras e professores da rede municipal para repassar novas orientações sobre como organizar a reposição dos dias de...
Numa fala análoga à xenófoba, o vereador afirmou que os professores que não moram no bairro de Itinga têm nojo das crianças do referido bairro; além de declarar abertamente que é contra a escolha...
A CNTE participa nesta quinta-feira (21), em Fortaleza (CE), da Audiência Pública que debate nesta manhã o pagamento do precatório do Fundef e, a partir das 14h, a proposta do Novo Fundeb . O sindicato Apeoc-CE, com o apoio...
Após deliberação em assembleia realizada na última terça-feira (19), sete profissionais da educação municipal iniciaram às 18h00 desta quarta-feira (20), uma greve de fome por tempo indeterminado....
Paulo Freire em setembro reuniu, na última terça-feira (19), estudantes, educadores e representantes de intuições de ensino e sindicatos no auditório do Centro de Educação da UFPE, no Recife. Anualmente,...
A assembleia da rede municipal de educação foi realizada na noite da última terça-feira (19), em frente à Câmara Municipal de Palmas. Os profissionais da educação votaram por unanimidade pela...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais da educação básica brasileira, torna pública a sua mais irrestrita solidariedade ao...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4 milhões de profissionais da educação básica pública em todo país, vem a público...
*por Heleno Araújo, Presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE e do Fórum Nacional Popular de Educação – FNPE Ensinar e aprender faz parte da natureza...
Em 19 de setembro Paulo Freire nasceu para fazer pensar sobre povo, democracia, educação, participação, emancipação... para fazer que sejam lidos mundo e palavra, palavra e mundo.Reconhecida sua ativa...
“Não aceitaremos pagar pela corrupção”, “afastamento dos corruptos já” e “onde está o governo da moralização?” estiveram entre os gritos de protesto dos servidores e...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003
Fax: +55 (61) 3225-2685

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.