Professores paralisam atividades e não descartam nova greve a partir de segunda

Publicado em Quinta, 16 Março 2017 10:45

Os profissionais da educação em Mato Grosso, que irão paralisar as atividades nesta quarta-feira (15), não descartam a possibilidade de haver uma nova greve de professores já a partir da próxima semana. A pausa nas atividades na data de hoje é uma luta nacional contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016, da Reforma da Previdência, proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB), que altera a idade mínima de aposentadoria.

Em Mato Grosso, a greve deverá durar apenas um dia, num primeiro momento. “Optamos por paralisar apenas na quarta-feira e faremos uma avaliação do movimento na próxima segunda-feira (20). Se até lá o cenário não tiver mudado, não está descartado os trabalhadores da educação deflagraram a greve por tempo indeterminado, no estado de Mato Grosso, a partir do dia 20”, afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Henrique Lopes Nascimento.

“Estamos vivendo um período de intensas reformas em nível nacional e estadual. Essas reformas estão vindo no sentido de tirar os direitos do trabalhador. Se tem algo que a sociedade pode esperar é muita luta, porque nós podemos até perder a batalha, mas ela não será entregue de graça aos governos”, justificou o sindicalista.

A PEC, que está em andamento na Câmara dos Deputados, altera os requisitos para a aposentadoria, adiando o prazo de acesso da população ao direito. O sindicalista chama a atenção dos trabalhadores para a luta, uma vez que a mudança na legislação deve atingir a todos, sejam da iniciativa pública ou privada, e defende a classe de educadores, que, segundo ele, deverá ser uma das mais prejudicadas dentre todas as profissões.

“Os que mais vão sofrer com essa reforma são os trabalhadores da educação, os professores, e quem será penalizado ainda mais com a reforma serão as mulheres, porque mais de 80% do estado na educação são mulheres”, disse.

Atualmente, para uma professora aposentar é necessário que ela tenha cumprido 25 anos de contribuição e tenha, ao menos, 50 anos de idade. Já o professor deve ter 55 anos, tendo sido 30 anos dedicados à educação. Com a Reforma, a idade para aposentadoria de homens e mulheres deverá ser igualada e aumentada em dez anos, o que faz com que as mulheres precisem de 49 anos de contribuição e 65 anos de idade para conseguir a aposentadoria.

“É praticamente um retrocesso muito grande nos direitos do trabalhador”, manifestou Nascimento.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) obteve forte apoio por tarde de trabalhadores tanto de redes públicas quanto privadas, em favor da deliberação de greve geral. Para o Brasil, a greve deve durar, pelo menos, 10 dias, começando no dia 15 e sendo avaliada novamente no dia 25. O objetivo é que o governo retire a proposta enviada ao Congresso Nacional.

Greve

Apesar de as aulas da rede pública terem começado apenas nesta segunda-feira (13), em função de reposições de aula da greve de 2016, que durou 67 dias, Nascimento afirma que isso não será motivo para que os trabalhadores se intimidem.

“Não é porque acabamos de sair de uma greve de 67 dias que o governo vai imaginar que isso vai nos constranger para poder impedir que a gente faça quantas greves forem necessárias, de quantos dias forem necessários para poder fazer valer o nosso direito”, finalizou.

Segundo ele, além da pauta nacional, o Estado ainda tem debates locais em aberto e “demandas reprimidas da greve passada que ainda não foram resolvidas”. Tudo será votado na próxima assembleia dos professores, na segunda-feira.

(Portal Hiper Notícias, 15/03/2017)

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) se reuniram à portas fechadas com seus membros a mando governador Wellington Dias para aprovar o reajuste de...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, declara o seu APOIO aos/às...
Os trabalhadores em Educação da rede municipal de Goiânia realizaram novo Ato Unificado, com Assembleia da categoria, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores. Durante a Assembleia foi informado...
Uma decisão liminar determinou que a prefeitura de Guaraí (TO) assegure a professora da rede municipal, Iolanda Bastos, o direito de licença para mandato classista, inclusive com reconhecimento como hora trabalhada na...
A juíza Fabiana Oliveira de Castro julgou procedentes as ações judiciais impetradas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial de Sergipe (Sintese) e decidiu que os educadores que se...
A assessoria jurídica do Sintero concluiu o estudo acerca da Medida Provisória 817 sancionada com vetos e convertida na Lei nº 13.681, confirmando que as emendas propostas pelo Sintero e apresentadas pelo senador Valdir Raupp foram...
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e coordenador do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), Heleno Araújo, participou, hoje (20), do Seminário...
A subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Várzea Grande conseguiu ganho de causa em uma ação civil pública para o pagamento de 1/3 de hora-atividade para os/as...
Trabalhadores em educação do município de Ponte Alta (TO) realizaram nesta quarta-feira, 20 de junho, manifestação contra as atrocidades cometidas pelo prefeito contra os profissionais. De acordo com a categoria, a...
Professores aposentados de várias regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) participaram do 5º Encontro Estadual de Professores Aposentados, realizado na...
A presidente do Sintet Regional de Guaraí (TO), Iolanda Bastos e o Secretário de Saúde do Trabalhador do Sintet Reg. Guaraí, professor João Machado cobraram o cumprimento das progressões e PCCR em Colmeia,...
A mobilização por valorização dos/as servidores/as públicos/as de Maceió continua forte. Com paralisação marcada para esta quarta e quinta-feira (20 e 21/06), o movimento unificado realizou, na...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.