Fóruns regionais vão discutir expansão da Escola em Tempo Integral em MS

Publicado em Terça, 09 Abril 2019 17:10

banners cnte na midia 2
A Audiência Pública proposta pelo deputado estadual Felipe Orro (PSDB) que debateu nesta segunda-feira (8) os "Avanços e Desafios da Escola em Tempo Integral em Mato Grosso do Sul" teve como encaminhamento a criação de Fóruns Regionais que irão discutir a ampliação dessa modalidade de ensino nos municípios do Estado.

O encontro aconteceu cinco anos após a apresentação da Proposta de Emenda à Constituição do Estado de autoria de Felipe Orro que estabelece a implantação de Escolas de Tempo Integral no Ensino Fundamental da rede pública de ensino. Em sua fala, o proponente detalhou o trabalho de fiscalização que realizou em escolas de tempo integral para verificar o cumprimento do preceito constitucional.

"Temos de lutar por uma Escola de Tempo Integral que proporcione um ambiente com excelência de ensino e aprendizado aos alunos, e não que enclausure os mesmos. Essa discussão engloba a capacitação dos educadores, formação continuada dos profissionais, além é claro da adequação da estrutura para que a instituição possa atender os estudantes e professores em tempo integral", explanou Felipe Orro.

Atualmente, apenas 5% das escolas públicas de Mato Grosso do Sul funcionam em tempo integral, sendo 29 escolas estaduais e duas municipais. O Plano Nacional de Educação estabelece que, até 2024, 50% das escolas da rede pública de ensino do Estado devem funcionar em tempo integral.

Representando o CNTE (Conselho Nacional dos Trabalhadores em Educação), o professor Gilmar Ferreira, de Várzea Grande (MT), discursou que "a escola deve ser um espaço onde de ensina e se aprende. É prioridade do Estado e do Município atender o Ensino Fundamental, e ambos devem atuar para criar e manter as escolas de tempo integral".

Jaime Teixeira, presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS), relatou que "é preciso envolver todos na construção da escola em tempo integral. Esse método não deve apenas aumentar o tempo de permanência do aluno na escola, mas sim zelar pelo ensino que é entregue a ele".

A Prof. Dra. Fabiany de Cássia Tavares, da Faculdade de Educação da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), segue a mesma linha de raciocínio. "Devemos pensar qual será o conteúdo que essa escola vai oferecer aos alunos. Só há possibilidade de vida possível quando o aluno tem acesso ao estudo. A escola assegura esse direito social".

O aluno Guilherme Felipe, da Escola Estadual Catarina de Abreu, de Sidrolândia, diz que a "a Escola de Tempo Integral mudou a vida de muita gente, inclusive a minha. Tirou muitas pessoas da rua para colocá-las dentro da escola, e isso é um avanço muito positivo".

Estrutura

A questão estrutural das instituições foi ponto de discussão durante a Audiência Pública, no sentido de se criar um ambiente propício para o ensino em tempo integral. Representando a Secretaria Estadual de Educação, a coordenadora de políticas para o ensino médio e educação profissional, Eleida da Silva Arce, revelou que o governo do Estado investiu R$ 120 milhões em infraestrutura da Rede Estadual de Ensino desde 2015.

Waldir Leonel, superintendente de gestão das políticas educacionais da Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande, revelou estudo que busca implantar 12 novas Escolas de Tempo Integral na Capital até o ano de 2021.

Fórum

Ao fim das discussões, foi apresentada a proposta de organizar Fóruns nas 11 Coordenadorias Regionais de Mato Grosso do Sul para discutir a implantação das Escolas de Tempo Integral. As 31 instituições que atualmente funcionam em tempo integral estão distribuídas em apenas 17 municípios.

"Mato Grosso do Sul tem 62 cidades que não possuem Escola em Tempo Integral. Precisamos levar essa discussão a todas as regiões de nosso Estado para que essa modalidade de ensino seja implantada com eficácia", explicou Felipe Orro.

Jaime Teixeira, da Fetems, também pontuou que "a discussão da Escola em Tempo Integral precisa ser levada para dentro das Câmaras Municipais".

Os presentes na Audiência apresentaram a demanda de convocar sindicatos, direções e coordenações das escolas, bem como comunidade escolar e Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) para fazerem parte dos Fóruns de Discussões a serem preparados para ampliar as Escolas de Tempo Integral do Estado.

Participaram também da mesa da audiência pública o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda, a Prof. Dra. Vilma Miranda, representando a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

 (A Crítica de Campo Grande - MS, 08/04/2019) 

 
 
  12/04/2019
Boletim CNTE 832
Início dos encontros dos coletivos da CNTE
INFORMATIVO CNTE 832  
 
 
Heleno Araújo participa de palestra sobre a reforma da Previdência em Pernambuco
 
 

Programa 611 - Lançamento da 20ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública

 
 

Novo ministro da Educação, Abrahan Weintraub, indica o aprofundamento das políticas de mercantilização e privatização da educação no país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
No dia 4 de abril, a Escola Estadual Frederico de Barros Brotero, em Guarulhos, foi invadida por policiais armados e visivelmente despreparados, ameaçando atirar com espingarda de balas de borracha à queima-roupa, durante protesto dos...
Com os objetivos de mobilizar os/as trabalhadores/as em educação e debater o impacto da reforma na categoria, o SINDIUPES realizará no dia 23 de abril (terça-feira), em Vitória, o Seminário sobre a Reforma da...
Foto: Filipe Jordão / JC Imagem A atenção do Congresso Nacional e do governo federal está voltada para a reforma da Previdência. Mas outro tema, que envolve o futuro de 40 milhões de crianças e...
O Sindeducação tem recebido, ao longo das últimas semanas, diversas denúncias de professores que acusam as direções de escola, de exigir que os educadores trabalhem 15 minutos além da sua jornada, como...
O Sintero anuncia programação das Regionais para a 20ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Escola Pública, organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação...
Preocupado com a saúde dos profissionais da educação, o Sinteal esteve na secretaria municipal de saúde de Maceió, no dia 11 de abril, para falar sobre a campanha de vacinação contra o vírus...
Os professores da rede municipal de Educação de Riachinho estão em greve por tempo indeterminado desde o dia 8 de abril. A decisão foi tomada pela categoria em assembleia geral, no dia 28 de março. O movimento...
O dia 15 de abril de 2019 marcou o início da greve da Educação no Estado do Amazonas. Os/as trabalhadores/as em educação do Estado, representados pelo SINTEAM, deflagraram o movimento grevista da categoria com uma...
O Sintero recebeu respostas de diversas reivindicações dos trabalhadores em educação, através do ofício nº4533/2019, expedido pela Secretaria de Educação do Estado de Rondônia (Seduc),...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos/as profissionais da educação básica do setor público brasileiro, repudia a atitude da...
Presidente da CNTE, Heleno Araújo, contribui com o ensaio “A Educação Cidadão ao golpe de 2016”, no livro A Constituição Traída que terá lançamento nacional em Recife -...
O Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Maceió obteve importante vitória na última sexta-feira (12), após a inédita reunião com a presença do prefeito da capital, Rui Palmeira, e que...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.