Reajuste de piso de professores deve ser menor que o previsto

O piso nacional dos professores deverá sofrer um reajuste menor que o previsto em razão da queda da arrecadação de tributos pelo governo. A expectativa no início do ano era de que os docentes teriam um aumento de 21% em 2013, mas o índice corre o risco de ficar abaixo dos 7,86% concedidos em 2010. O Ministério da Educação (MEC) diz que a taxa só será definida no fim do ano.

Este ano a categoria recebeu 22% de aumento, o que comprometeu o orçamento de Estados e municípios e reabriu a discussão sobre o cálculo do reajuste. Um acordo entre prefeitos e docentes pode equilibrar a situação. Pela proposta, a atualização dos salários seria feita pela reposição da inflação do ano anterior mais 50% da variação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) nos últimos dois anos.

Para o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, a mudança deve acabar com as dificuldades para cumprir a Lei do Piso. "É preciso melhorar os vencimentos iniciais dos professores para tornar a carreira mais atrativa", diz. A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) apoia a proposta, elaborada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). "O modelo atual torna o salário do professor impagável com o passar do tempo", afirma o prefeito de Vitória (ES), João Coser, presidente da FNP.

Cara chama de "inaceitável" um projeto de lei que aguarda votação na Câmara e determina que a correção do piso seja feita com base na inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). "O trabalhador precisa ter aumentos reais", argumenta.

Atualmente os professores da educação básica (ensino infantil ao médio) na rede pública recebem R$ 1.451 mensais. A remuneração vale para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. Entidades ligadas ao magistério, porém, afirmam que nem todos os Estados e municípios cumprem a norma.

Segundo a CNTE, apenas os governos de Acre, Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso e Rondônia obedecem a todos os pontos da Lei do Piso, o que inclui a destinação de 1/3 da jornada para atividades extraclasse.

A lei existe desde 2008 e já foi contestada por alguns governadores na Justiça. No mês passado seis deles questionaram no Supremo Tribunal Federal (STF) a regra em vigor, alegando que perderam a autonomia para determinar os vencimentos de seus servidores. O ministro Joaquim Barbosa será o relator do processo, que ainda não tem data para ir a julgamento.

O piso é atualizado de acordo com a variação no valor mínimo de investimento por aluno previsto no (Fundeb). Com menos tributos alimentando o fundo por conta da desaceleração da atividade econômica, caíram também as projeções de reajuste salarial para os docentes.

Em nota, o MEC diz que a reestimativa de recursos do Fundeb só é definida pelo Tesouro Nacional no fim do ano. "Portanto, qualquer avaliação sobre o volume de reajuste, ou de eventual mudança na fórmula, é precipitada", afirma a pasta.

(Estadão)

 
Facebook Twitter Youtube A Rádio pela Educação
 
 
 
Receba o Boletim
Weblinks das Afiliadas
Quadro de Greves
Giro pelos Estados
Moções
Galeria de Fotos
CNTE na CONAE 2010
Eventos anteriores
 
Fale conosco
Webmail CNTE
Campanhas anteriores
 
  CNTE TV
 
  Últimas notícias
 
30/10/2014 - 11:11
Com o fim do ano chegando, o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de São Gabriel do Oeste fez um balanço dos últimos 21 meses de atuação sindical. Pontuando as conquistas e as lutas que ainda devem seguir, pode-se afirmar que a...
29/10/2014 - 12:26
pe-pernambuco-celebra-os-15-anos-da-campanha-nacional-pelo-direito-a-educacaoNo dia 5 de outubro, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação completou 15 anos com uma trajetória marcada por importantes conquistas na luta pelo direito à educação pública, gratuita e de qualidade. Para comemorar, o Comitê Estadual da Campanha de...
24/10/2014 - 09:29
ms-apos-assembleia-trabalhadores-da-rede-municipal-de-amambai-entram-em-greve Demonstrando insatisfação com o tratamento que têm recebido do poder executivo municipal, os trabalhadores da rede municipal de ensino de Amambai aprovaram em assembleia geral o início de uma greve. A assembleia aconteceu na manhã de terça-feira...
23/10/2014 - 19:40
ms-fetems-esteve-em-sao-gabriel-do-oeste-para-assembleia-com-a-categoria A FETEMS participou na terça-feira (21), da Assembleia Geral do SIMTED (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de São Gabriel do Oeste. A delegada de base da CNTE(Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Idalina Silva, e a...
23/10/2014 - 18:03
Na tarde de ontem, 22/10, o SINTE/SC, através do Coordenador Estadual Luiz Carlos Vieira, do Secretário Geral Carlos Figueiredo e da Secretária de Organização Rosangela Barreiros, esteve reunido na Fundação Catarinense de Educação Especial – FCEE com o...
23/10/2014 - 12:56
O salário dos professores das redes estaduais do Brasil entrou no debate eleitoral na reta final da campanha, após acusações mútuas entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) pela baixa remuneração dos docentes em alguns...
23/10/2014 - 11:34
Com 65% dos votos, a Chapa 1, “Compromisso, seriedade e ação em defesa da educação” foi declarada vencedora das Eleições do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista. O resultado foi divulgado por volta das 9 horas desta...
23/10/2014 - 11:16
Os professores da rede municipal de ensino de Amambai paralisaram as atividades nesta quinta-feira (23) em protesto ao não cumprimento a Lei do Piso Nacional. A medida, na verdade, se deve ao fato de a prefeitura se negar a implementar a política de...
22/10/2014 - 17:32
candidato-ao-governo-do-rs-ironiza-piso-do-magisterio Em recente e deplorável declaração ao site Terra (ver aqui http://miltonribeiro.sul21.com.br/2014/10/20/111sartori-manda-professores-buscarem-seu-piso-na-tumelero-veja-o-video/) o candidato ao governo do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori,...
21/10/2014 - 12:46
Os trabalhadores da Educação de Bodoquena estão lutando pela reforma do PCCR (Plano de Cargo, Carreira e Remuneração). Eles lutam por melhoria salarial, junção dos administrativos à educação, acréscimo de letras de acordo com a demanda, entre outras...
21/10/2014 - 11:34
O Governo de Minas iniciou, neste domingo, uma nova campanha publicitária. Nela são veiculadas informações falsas sobre a realidade da educação da rede estadual em Minas Gerais.Em respeito à população mineira, que é uma importante parceira em nossas...
 

Mais Giro pelos Estados...

 
   
 
Institucional
A CNTE
Estatuto
Diretoria 2014/2017
Entidades Filiadas
Caderno de Resoluções 2011
Caderno de Resoluções 2008
Secretarias
Aposentados e Assuntos Previdenciários
Formação
Relações de Gênero

Legislação
Educacional
Profissional
Lutas da CNTE
O PNE que o Brasil quer
Piso Salarial e Carreira
PDE
Fundeb
Projetos no Congresso
Reforma Tributária

Quadro de Greves

Galeria de Fotos
Publicações
Pesquisas
Revistas
Livros
Artigos

Escola de Formação
Retratos da Escola
Notícias
Eventos de Formação
Weblinks
Comunicação
CNTE Informa
CNTE Notícias
Notícias
Artigos
Releases

Fale conosco