Cidades têm protestos contra reforma da Previdência e terceirização

Publicado em Sexta, 31 Março 2017 10:37

ms reforma prev

Algumas cidades do país registram ou já registraram protestos contra a reforma da Previdência, proposta pelo governo de Michel Temer. Grupos convocados por centrais sindicais e movimentos sociais também se manifestam contra o projeto de terceirição, aprovado na Câmara na última semana.

No início da manhã desta sexta-feira (31), vias foram fechadas em São Paulo, Salvador, Vitória e Recife, entre outras cidades.

Veja a situação em cada estado:

Bahia
Um grupo de pessoas fechou a Avenida ACM, sentido Avenida Paralela, em Salvador, entre as 7h40 e 9h. Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), o trânsito ficou parado no local. O número de manifestantes não foi informado pela polícia ou pelos organizadores.

Espírito Santo
Um grupo de trabalhadores de diversas categorias protestou nesta manhã em frente à sede da Petrobras, em Vitória. A manifestação começou por volta das 7h10. Por volta das 9h15, o grupo saiu em caminhada pela Reta da Penha, no sentido Centro, bloqueando duas faixas da avenida. Segundo a Guarda Municipal de Vitória, aproximadamente 50 pessoas participam do ato. A organização do protesto ainda não informou o número de participantes.

Goiás
Entidades sindicais e diversas categorias de trabalhadores protestam diante da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), em Goiânia. O ato começou por volta das 9h. De acordo com organizadores, cerca de cinco mil pessoas participam. Já a Polícia Militar estimou, por volta das 9h40, que eram cerca de 400 manifestantes.
Mais tarde, os manifestantes pretendem sair em caminhada até o coreto da Praça Cívica, no Centro, onde devem se encontrar com integrantes de outras entidades sindicais.

Mato Grosso do Sul
Trabalhadores bloquearam rodovias federais e fizeram um protesto em Campo Grande, onde cerca de 450 pessoas se reuniram diante de um canteiro de obras, no bairro Vivendas do Bosque, segundo organizadores. A polícia não acompanhou o ato, que começou por volta das 6h30 (de MS) e foi até as 8h30.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), às 7h47 (de MS), havia pontos de bloqueio nas BR-060 em Sidrolândia, BR-262 em Três Lagoas, BR-262 em Corumbá e BR-163 em Sonora.
A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) informou que também ocorrem bloqueios de rodovias em Mundo Novo, Aparecida do Taboado, Bataguassu e Jardim. Números de manifestantes em rodovias não foram informados pela polícia ou pelos organizadores.

Minas Gerais
Integrantes de movimentos sociais interditaram duas rodovias que dão acesso à Uberlândia (MG). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), cerca de 40 pessoas fecharam o Km 78 da BR-050, saída para Uberaba (MG) e outro grupo, de quantidade não informada, está na BR-452, de acesso a Araxá.

Professores e trabalhadores rurais de Francisco Sá (MG) fazem uma caminhada pela BR-251, o que interditou parcialmente a via. Segundo os organizadores, cerca de 300 pessoas participam do ato; a polícia não informou o número de manifestantes. O ato começou às 7h e deve terminar às 11h.

Pernambuco
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) interditaram os dois sentidos da BR-101, no trecho próximo ao Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), na Zona Oeste do Recife. O bloqueio começou por volta das 6h30 e terminou às 8h30. Segundo organizadores, cerca de 300 pessoas participaram do ato. A Polícia Militar não acompanhou o protesto.

São Paulo
Na região metropolitana de São Paulo, houve ao menos três protestos. Os números de manifestantes não foram informados. Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) atearam fogo a pneus e bloquearam trecho da Avenida Oscar Niemeyer, perto do Rodoanel em Mauá, na Grande São Paulo. Segundo a Polícia Militar, às 7h a pista já havia sido liberada. Também houve bloqueio na Estrada do M'Boi Mirim, Zona Sul de São Paulo, e no km 247 da Rodovia Régis Bittencourt, na região de Taboão da Serra.

Dois mil trabalhadores da Volkswagen paralisaram por cerca de uma hora as atividades nesta manhã em Taubaté (SP). A manifestação teve início por volta das 6h e atrasou a entrada na fábrica em uma hora.
Também foi registrado um ato de bancários em Sorocaba. O grupo concentrou se na rua São Bento e anda por diversas ruas até chegar à praça Central. Por volta das 9h50, eles caminhavam pela rua Álvaro Soares. A organização não divulgou o número de participantes.

(Portal G1, 31/03/2017)

 
 
  15/01/2018
Boletim CNTE 809
As ações de resistência para defender a democracia: a pauta em 2018 é ampliar a luta!!
INFORMATIVO CNTE 809  
 
 
INSTITUCIONAL CNTE | Resistência e Convocação para a Conape 2018 (01/12/2017)
 
 

Programa 597: CNTE faz balanço das lutas de 2017

 
 

Nota Pública: Paulo Freire continua sendo o patrono da educação brasileira

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) cobrou da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) a posse dos aprovados no concurso público de 2017. Na reunião, foi informado que o...
Sinteal e trabalhadoras/es em educação da rede pública municipal de Maceió, em assembleia realizada na tarde desta 3ª feira (16/01), na sede do sindicato, no bairro do Mutange, deram início às lutas da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), subsede de Ipatinga, protocolou na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, denúncia sobre a situação envolvendo os...
Pela primeira vez na história de atuação do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Paranatinga (373 km de Cuiabá), o Sindicato foi convidado para reunião com o chefe do...
O Sinteal conquistou, na justiça, uma vitória na defesa da Gestão Democrática das escolas públicas estaduais de Alagoas. Em decisão do dia 13 de janeiro, o juiz Ayrton de Luna Tenório concedeu liminar...
Foto:Ricardo Stuckert/Instituto Lula Antes do Governo do Lula, os(as) Funcionários(as) da Educação não tinham direito à política de formação continuada e nem eram reconhecidos(as) como...
Diante de resultados de inúmeras pesquisas sobre a educação brasileira, desde as inquietantes reflexões de Anísio Teixeira e Paulo Freire às últimas pesquisas da OCDE - Organização para a...
Os trabalhadores e trabalhadoras em educação, reunidos em assembleia geral na última quarta-feira (10), discutiram sobre a Campanha Salarial 2018, com base no índice de reajuste de 6,81% do Piso Nacional do Magistério...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) faz o alerta de mais uma prática do governo Taques para promover o desmonte da escola pública, de gestão pública, gratuita, laica e de...
Após inúmeras comunicações encaminhadas à Seduc e sem nenhuma reposta, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), José Roque Santiago protocolizou...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) foi convidado para uma reunião na tarde de quarta-feira (10) com a Casa Civil e a Secretaria de Estado da Educação, para ser comunicado que os 40 mil...
Dando início à campanha salarial 2018 na rede pública municipal de educação de Maceió, o Sinteal já encaminhou à Secretaria Municipal de Educação (Semed), na pessoa da titular da...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.