MT: Conselho de Representantes do Sintep/MT defende resistência contra ataques a direitos

Publicado em Segunda, 20 Março 2017 13:05

Durante abertura dos trabalhos do 2º Conselho de Representantes do Sintep/MT, no último sábado (18), o presidente, Henrique Lopes do Nascimento, destacou a necessidade da construção da resistência contra os ataques e perda implementadas pelo governo ilegítimo de Temer, assim como fazer frente ao descaso do governo Taques a pauta de reivindicação da categoria.

“A Reforma da Previdência, assim como o conjunto de projeto que estão na agenda federal, entre eles a Reforma do Ensino Médio, trarão sérios prejuízos aos profissionais da educação em especial as mulheres”, disse.

A fala do presidente antecipou a Análise de Conjuntura feita pelo professor doutor José Menezes Gomes, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e do secretário de articulação sindical, Júlio César Viana. Ambos fizeram suas explanações com foco no desmonte de direitos promovido por um projeto político de viés internacional. Mecanismos que reproduzem a pratica de exploração e desumanização da sociedade, sobretudo da classe trabalhadora.

Saque

José Menezes Gomes apontou na reforma da Previdência, assim como na PEC 55 - hoje Emenda Constitucional 95 –, e no conjunto de emendas Federais, a estruturação de um projeto que tem como meta “saquear o patrimônio público para manter os recursos que financiam os bancos e os rentistas (empresários)”, disse. Empresários que estão dentro do Congresso Nacional e no executivo.

Menezes destaca que é preciso ficarmos atentos para o fato dos interesses por trás das reformas. Segundo o pesquisador, os donos das empresas, como OI, Friboi, ou aqueles que administram fundos de pensão – leia-se ai aposentadoria privada – são os políticos que votam contra a retirada dos direitos dos trabalhadores no Congresso Nacional.

“Determinar 65 anos de idade para se aposentar com benefício integral após 49 anos de contribuição é decretar o fim da aposentadoria pública”, diz. Chama a atenção para a necessidade de buscar informações quanto ao propalado pelo governo e reforçado pela mídia, quando apontam o déficit da Previdência. “A Seguridade Social é superavitária (saldo positivo)”, destacou.

Humanização

O professor Júlio Viana trouxe para o debate a necessidade dos educadores e da sociedade fazer a ressignificação dos valores. Chamou a atenção para o papel relevante que os profissionais da educação têm na desconstrução do processo de desumanização instalado. “Nós da educação falamos em ciclo de formação humana, mas qual é esse humano?. Temos que manifestar a indignação, não podemos nos tornar indiferentes a esses processo”, disse.

Viana destacou na sua fala o escândalo da operação da Polícia Federal denominado “Carne Fraca”. Para além do interesses empresariais existiam “operários produzindo para que a família deles consumissem todo o lixo. É um processo de desumanização, é a barbárie, a antítese da condição de humanos”, destacou.

Segundo Júlio Viana, é precisamos fazer a resistência. E além do embate com governo do estado, para garantir os direitos dos profissionais da educação, é fundamental manifestações na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), contra a aprovação das medidas que atacam os trabalhadores/as. A suspensão das atividades, conforme ele, deverá se dar no momento que os projetos forem para as ALMT. “Caso não façamos isso a carreira será uma corrida”, disse. Viana destaca que ou serão dias de luta ou anos sem direitos.

As discussões da Análise de Conjuntura foram base para o posicionamento dos delegados municipais fazerem os encaminhamento das pautas a serem deliberadas na Assembleia Geral da categoria, na segunda-feira (20). A conclusão dos trabalhos na segunda, conduzirão as práticas do movimento sindical nesse primeiro semestre.

(Sintep/MT, 20/03/2017)

 
 
 
 
CNTE e entidades filiadas avaliam a Greve Geral e se preparam para mobilização no dia 31 de março (25/03/2017)
 
 

Programa 582: CNTE comemora adesão de 98% das entidades filiadas na Greve Geral

 
 

FMLN condena golpe de estado contra presidenta Dilma Rousseff no Brasil

 
  17/03/2017
Boletim CNTE 782
Os riscos impostos à Previdência e ao Trabalho no Brasil
INFORMATIVO CNTE 782  
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Após decisão do ministro Luis Roberto Barroso, no dia 21 de março, que suspendeu (por meio de liminar) a lei da Escola Livre, o Sinteal realizou, nesta segunda-feira (27), um café da manhã com alguns dos principais...
Os trabalhadores e as trabalhadoras em educação de Minas Gerais, em greve por tempo indeterminado, desde o dia 15 de março, realizam hoje (27/03) desde às 8 horas, ato público e diálogo com a...
Cerca de 250 pessoas se reuniram na manhã de sábado (25), no Largo do São Bento, em Sorocaba (SP) para protestar contra as reformas da previdência e as alterações na lei que aprova a terceirização de...
Cerca de 3.000 pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar, participaram de um protesto na manhã deste sábado (25), na avenida Paulista, em São Paulo, contra as reformas propostas pelo governo do presidente Michel Temer...
A Assembleia da Rede Municipal e Estadual realizada na última sexta-feira (24), que contou com a presença dos trabalhadores em educação das redes, votou pela continuidade da greve dos trabalhadores em educação do...
Professores protestavam na manhã deste sábado (25) na região central de São Paulo, contra a proposta de reforma da Previdência, informou a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM). O ato foi encarrado no...
Os professores da rede municipal de ensino de São Vicente, no litoral de São Paulo, decidiram manter o estado de greve e formar uma comissão para avaliar as contas municipais, a fim de estudar a possibilidade de aumento salarial para...
A professora doutora Sandra Garcia, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), aponta os reflexos da Reforma do Ensino Médio para a Educação Pública brasileira durante Seminário Estadual do Sintep/MT e Audiência...
A greve foi suspensa nesta sexta-feira, mas a luta continua! A reforma da previdência deverá entrar na pauta para votação no plenário, na segunda quinzena de abril. Por isso, não é hora de relaxar, de...
A Assembleia da Rede Municipal e Estadual, realizada nesta sexta-feira, 24, contou com a presença maciça dos trabalhadores em educação das redes e votou pela continuidade da greve dos trabalhadores em educação...
A manifestação realizada no bairro do Itaigara encerrou em frente à casa do deputado Arthur Maia, relator da famigerada PEC 287, que trata da Reforma da Previdência. Veja aqui a matéria. (APLB/BA, 24/03/2017)
Nos dias 28 e 29 de março, o CPERS realiza o Encontro Estadual dos Aposentados, organizado pelos Departamento dos Aposentados e de Cultura. A iniciativa ocorre no auditório Itapema no Centro de Eventos do Plaza São Rafael (Av....
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003
Fax: +55 (61) 3225-2685

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.