MT: Conselho de Representantes do Sintep/MT defende resistência contra ataques a direitos

Publicado em Segunda, 20 Março 2017 13:05

Durante abertura dos trabalhos do 2º Conselho de Representantes do Sintep/MT, no último sábado (18), o presidente, Henrique Lopes do Nascimento, destacou a necessidade da construção da resistência contra os ataques e perda implementadas pelo governo ilegítimo de Temer, assim como fazer frente ao descaso do governo Taques a pauta de reivindicação da categoria.

“A Reforma da Previdência, assim como o conjunto de projeto que estão na agenda federal, entre eles a Reforma do Ensino Médio, trarão sérios prejuízos aos profissionais da educação em especial as mulheres”, disse.

A fala do presidente antecipou a Análise de Conjuntura feita pelo professor doutor José Menezes Gomes, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e do secretário de articulação sindical, Júlio César Viana. Ambos fizeram suas explanações com foco no desmonte de direitos promovido por um projeto político de viés internacional. Mecanismos que reproduzem a pratica de exploração e desumanização da sociedade, sobretudo da classe trabalhadora.

Saque

José Menezes Gomes apontou na reforma da Previdência, assim como na PEC 55 - hoje Emenda Constitucional 95 –, e no conjunto de emendas Federais, a estruturação de um projeto que tem como meta “saquear o patrimônio público para manter os recursos que financiam os bancos e os rentistas (empresários)”, disse. Empresários que estão dentro do Congresso Nacional e no executivo.

Menezes destaca que é preciso ficarmos atentos para o fato dos interesses por trás das reformas. Segundo o pesquisador, os donos das empresas, como OI, Friboi, ou aqueles que administram fundos de pensão – leia-se ai aposentadoria privada – são os políticos que votam contra a retirada dos direitos dos trabalhadores no Congresso Nacional.

“Determinar 65 anos de idade para se aposentar com benefício integral após 49 anos de contribuição é decretar o fim da aposentadoria pública”, diz. Chama a atenção para a necessidade de buscar informações quanto ao propalado pelo governo e reforçado pela mídia, quando apontam o déficit da Previdência. “A Seguridade Social é superavitária (saldo positivo)”, destacou.

Humanização

O professor Júlio Viana trouxe para o debate a necessidade dos educadores e da sociedade fazer a ressignificação dos valores. Chamou a atenção para o papel relevante que os profissionais da educação têm na desconstrução do processo de desumanização instalado. “Nós da educação falamos em ciclo de formação humana, mas qual é esse humano?. Temos que manifestar a indignação, não podemos nos tornar indiferentes a esses processo”, disse.

Viana destacou na sua fala o escândalo da operação da Polícia Federal denominado “Carne Fraca”. Para além do interesses empresariais existiam “operários produzindo para que a família deles consumissem todo o lixo. É um processo de desumanização, é a barbárie, a antítese da condição de humanos”, destacou.

Segundo Júlio Viana, é precisamos fazer a resistência. E além do embate com governo do estado, para garantir os direitos dos profissionais da educação, é fundamental manifestações na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), contra a aprovação das medidas que atacam os trabalhadores/as. A suspensão das atividades, conforme ele, deverá se dar no momento que os projetos forem para as ALMT. “Caso não façamos isso a carreira será uma corrida”, disse. Viana destaca que ou serão dias de luta ou anos sem direitos.

As discussões da Análise de Conjuntura foram base para o posicionamento dos delegados municipais fazerem os encaminhamento das pautas a serem deliberadas na Assembleia Geral da categoria, na segunda-feira (20). A conclusão dos trabalhos na segunda, conduzirão as práticas do movimento sindical nesse primeiro semestre.

(Sintep/MT, 20/03/2017)

 
 
  20/10/2017
Boletim CNTE 804
Uma educação pública forte passa pela valorização do funcionário público
INFORMATIVO CNTE 804  
 
 
Uma homenagem a todos/as que fazem da escola um local de dedicação e amor (15/10/2017)
 
 

Programa 594: Medida Provisória que trata do novo Fies dificulta o acesso ao ensino superior

 
 

CNTE avalia como retrocesso a decisão do STF em permitir o proselitismo religioso nas escolas públicas

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O Sinte-PI realizou manifestação na quarta-feira (18/10) em frente ao prédio do IASPI para protestar contra a suspensão dos planos IASPI e PLAMTA. Estiveram presentes, também, representantes dos núcleos...
A juíza da 3ª Vara Cível, SimoneFraga, indeferiu os embargos de declaração impetrados pelo Governo de Sergipe que questionaram a decisão da magistrada sobre a repercussão do reajuste do piso na carreira do...
O Sinteal deu início, na quinta-feira (19), à ação organizativa e de luta “Caravana do Sinteal: porque a luta não para!”, com a presença de diretoras/es e funcionárias/os da executiva...
“O racismo impede que a população negra tenha acesso e permanência na educação formal. O tempo todo somos convidados a nos retirar. Cotas são para negros(as). Vamos entrar na universidade, sim”. O...
Ao contrário do que dizem, ‘santo de casa faz milagre’ sim! E esta é a história de cinco professoras da rede pública municipal de ensino de Lauro de Freitas (Região metropolitana de Salvador), vencedoras e...
Na manhã de ontem, (18/10/17), aconteceu uma reunião entre o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) e a Secretaria de Estado da Educação.Participaram, representando a...
A APP-Sindicato ganhou a ação CLT – do Piso dos Três Salários, mas o governo do Paraná ganha tempo na contestação dos cálculos. Agora, com um acordo mediadopelo Tribunal Regional do Trabalho...
O Sinteal participou, na manhã desta quarta-feira (18/10), em Maceió, de ato relativo ao “Dia Nacional de Luta” em defesa de patrimônios do povo brasileiro como a Petrobras, a Eletrobras, a Caixa Econômica Federal,...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, REPUDIA a edição de...
Os diretores do Sinte-PI, João Correia e Filomena Cristina, juntamente com os dirigentes do Núcleo Regional de José de Freitas visitaram a Unidade Escolar Elon Machado Moita, no município de Lagoa Alegre do Piauí,...
Em resposta à truculência do prefeito de Matriz do Camaragibe com os trabalhadores e as trabalhadoras em educação, o Sinteal realizou, na manhã desta terça-feira (17/10), um ato público de protesto pelas...
Nos dias 16 e 17 de outubro, representantes de 21 sindicatos afiliados da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação/CNTE se reúnem em Brasília para discutir os novos rumos do Projeto DST/Aids,...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.