AL: Descaso do Governo e da Seduc deixa 670 alunos sem merenda em Garça Torta - CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação
     
     
 

AL: Descaso do Governo e da Seduc deixa 670 alunos sem merenda em Garça Torta

Publicado em Sexta, 09 Fevereiro 2018 17:17

banners giro pelos estados 2

Cerca de 670 alunos ficaram sem merenda por falta de profissionais merendeiras e também um clima de insegurança devido ao número insuficiente de vigilantes. Esta é a grave situação da Escola Estadual Profº Eduardo Almeida da Silva, em Garça Torta, mostrada nesta 5ª feira, no AL-TV 1ª edição, da TV Gazeta de Alagoas, que causa indignação e revolta, e que leva à seguinte pergunta que não pode calar: por que o Governo do Estado e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) não saem do seu “mundo de faz-de-conta” e entram, de fato, na realidade da necessidade de realização de concurso público para sanar essa enorme carência de pessoal vivida na maioria das escolas da rede pública estadual?

A falta de merendeira, segundo a denúncia feita pela direção da escola, ocorre desde o início de 2017. O ano letivo 2018 já foi iniciado, mas a diretoria decidiu por não comprar os mantimentos da merenda, antevendo que feijão, arroz, macarrão, carnes etc se estragariam na despensa devido a falta da profissional para prepará-los. Durante todo o ano de 2017 e agora em 2018, foram feitas inúmeras cobranças à Secretaria de Estado da Educação (Seduc), mas as respostas e as ações efetivas não foram dadas. “Os alunos perguntam se vai ter merenda e não temos respostas para dar”, desabafou uma diretora.

Insegurança

Se a situação da merenda é grave, a Escola Estadual Profº Eduardo Almeida da Silva também sofre com o clima de insegurança devido à falta de profissionais vigias. Nos períodos da manhã e da tarde só há “segurança eletrônica” (câmeras), e apenas no horário noturno é que a escola conta com o trabalho de profissional da área.

Resposta insuficiente

Depois de um “silêncio” que se arrastou por todo o ano de 2017 e agora em 2018, a Seduc, enfim, tentou responder às cobranças da direção da escola, mas as explicações são insuficientes: há um processo de “readaptação” de servidores e já foi aprovada e sancionada pelo Governo do Estado lei que autoriza a realização de um chamado “processo seletivo” para “contratação” de profissionais para essas áreas (merenda e vigilência).

Chega de embromação!

O Sinteal cobra ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado da Educação (Seduc) o “fim” dessa inconsequente “POLÍTICA DE TERCEIRIZAÇÃO” na área da educação pública, com seus “processos seletivos”, “readaptações de servidores” e outras “maquiagens” que apenas REVELAM a INCOMPETÊNCIA do governo em relação à área. É urgente que o Executivo estadual “ACORDE” para a necessidade da realização de CONCURSO PÚBLICO, para suprir as GRAVES CARÊNCIAS da rede, que não são apenas na merenda e na segurança. E são essas graves carências que, além de atingir em cheio os milhares de alunos, também causa o adoecimento da categoria, que só aumenta, a cada ano letivo.

Já passou da hora de Governo e Seduc tratarem a educação pública de Alagoas a sério.

Clique aqui e veja a reportagem do “AL/TV 1ª Edição - TV Gazeta de Alagoas”.

 

 
 
  07/08/2018
Boletim CNTE 818
Essa é a semana do 10 de agosto: Dia Nacional do Basta!
INFORMATIVO CNTE 818  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária
 
 

Programa 603: CNTE debate Reforma Tributária Solidária

 
 

Nota Pública: Lei da Mordaça (“Escola Sem Partido”) é inconstitucional, antidemocrática e antipedagógica

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Depois de 24 dias de greve, iniciada após a Prefeitura de Vitória da Conquista encerrar o diálogo e as negociações da Campanha Salarial 2018, deixando claro sua ausência completa de habilidade para negociar, os...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (SINTE-PI) foi informado na manhã desta quarta-feira (15) que o governador Wellington Dias recorreu do despacho da decisão Judicial do desembargador Dr. Joaquim...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) realizará em três dias análises sobre os impactos que as políticas educacionais vem trazendo para a Educação Pública nas...
Ansiedade, estresse, dores de cabeça e insônia estão entre os principais problemas que afetam educadores, segundo estudo realizado pela NOVA ESCOLA. Experimente perguntar a um professor como anda a sua saúde –...
“Decisão judicial não se discute, se cumpre!” Com esse objetivo, o Sinteal realizou, na manhã desta quinta-feira (16), uma grande assembleia de greve da rede municipal de Maceió para discutir formas de organizar...
Com o objetivo de pressionar o Governo Municipal e acompanhar na Câmara Municipal de Goiânia na votação da Reforma do Instituto de Previdência do Servidor Municipal (IPSM), PLC 31/2018, que está agendada para...
Após assembleia na manhã dessa segunda-feira, 13 de agosto, a categoria, em votação, deliberou pela suspensão da greve dos profissionais da educação da rede municipal de ensino de Vitória da...
Foto: Luiz Damasceno/CPERS O Movimento Unificado dos Servidores e o Fórum de Servidores Públicos Estaduais preparam, em conjunto, um debate com os candidatos a governador do Rio Grande do Sul. A intenção é sabatinar...
Basta! Essa foi a palavra de ordem do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) durante ato público, sexta-feira (10), na Praça Ipiranga, em Cuiabá. Integrada à mobilização...
Em assembleia unificada, realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (SINTEGO) e as entidades representativas dos servidores municipais, na terça-feira (7/8), foi definido, entre os trabalhadores de todas...
A Diretoria do Sintero esteve, na terça-feira (07/08), em audiência com o secretário Municipal de Educação de Porto Velho, César Licório, para tratar da pauta de reivindicações dos...
“Lutamos pela garantia do respeito e da valorização dos profissionais da Educação pública, não vamos nos calar diante da redução de direitos”, disse o presidente do Sintet, José...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.