PR: Prefeitura enrola e não apresenta índice de reajuste

Publicado em Sexta, 05 Outubro 2018 16:19

20181004 database

Secretário de Finanças divulgou que o orçamento cresceu, mas Prefeitura diz que proposta de reajuste depende de estudo

A Prefeitura iniciou as negociações da data-base sem ter sequer um estudo prévio sobre a situação financeira do município. Ao menos foi isso que os representantes da administração afirmaram nesta quinta-feira (4), na primeira reunião sobre a data-base com os quatro sindicatos que representam os servidores municipais.

O secretário de recursos humanos, Heraldo Alves das Neves, reconheceu durante a reunião que último reajuste foi pago em abril de 2016, o que significa um congelamento salarial de 30 meses.

Apesar desse reconhecimento, a Prefeitura ainda não sabe qual será o índice. Segundo os representantes da administração, a proposta de reajuste dependerá de um estudo ainda em andamento sobre crescimento da receita do município. Essa ausência de dados causou estranheza, já que o secretário de Finanças, Vitor Puppi, prestou contas do orçamento parcial de 2018, na Câmara Municipal, no dia 25 de setembro.

Sindicatos cobraram que proposta de reajuste seja apresentada até o dia 11

Os sindicatos cobraram a apresentação de dados sobre a situação financeira do município, já que a lei de responsabilidade fiscal municipal, aprovada em meio ao pacotaço, limita o crescimento da folha. Mesmo com essa restrição, os dados apresentados pelo secretário de Finanças comprovam crescimento da receita e margem para pagar a data-base.

Diante da completa ausência de informações por parte da Prefeitura, os sindicatos solicitaram a apresentação de uma proposta de reajuste e dos estudos sobre o crescimento da arrecadação até o dia 11 de outubro. Além disso, cobraram que a negociação da data-base não fique refém do jogo eleitoral.

Orçamento só vai mal quando o assunto é direito dos servidores

A Prefeitura não quis falar sobre a situação financeira do município durante a reunião. Para os grupos que detêm contratos milionários com a administração municipal, a conversa é diferente: Curitiba não para de crescer. Os números dos últimos três anos revelam aumento das receitas do município. E, para 2018, o resultado parcial mostra um crescimento três vezes superior ao do ano passado.

O gesto dos representantes da Prefeitura na mesa de negociação contrasta até mesmo com a postura de Rafael Greca nas redes sociais, já que o prefeito vem respondendo aos comentários de servidores com a promessa de que pagará a data-base devida aos servidores.

Tudo isso deixa claro que não falta dinheiro para pagar o reajuste dos servidores, o que falta é vontade política de valorizar quem constrói, com o seu trabalho, todos os serviços públicos de nossa cidade.

Os servidores já têm assembleia unificada marcada para o dia 17 de outubro, às 18h30 em primeira convocação, no Hotel Hara (Av Iguaçu, 931). Até lá, é preciso aumentar a pressão nos locais de trabalho para cobrar que a Prefeitura pague a data-base e corrija as perdas pelos 30 meses de congelamento salarial!

Auxílio-transporte

Os sindicatos também reafirmaram a rejeição à mudança na forma de pagamento do auxílio-transporte que representa uma redução média de R$ 250 no salário de quem não utiliza transporte público diariamente. A rejeição ao cartão transporte ficou evidente até mesmo nos dados da Prefeitura: dos cerca de 16 mil servidores que responderam à questão sobre o assunto no formulário do e-social, apenas 5 mil optaram por receber o auxílio no cartão transporte.

Além de reforçar a posição e cobrar resposta sobre o custo do auxílio-transporte na folha de pagamento, as entidades sindicais também deixaram claro que não permitirão que a Prefeitura utilize a data-base como instrumento de chantagem para cortar o pagamento em dinheiro do auxílio-transporte. Não aceitaremos que deem com uma mão, para tirar com outra!

(SISMMAC, 5/10/2018)

 
 
  13/05/2019
Boletim CNTE 835
Rumo à greve geral da classe trabalhadora em 14 de junho!
INFORMATIVO CNTE 835  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 611 - Lançamento da 20ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública

 
 

Análise da CNTE sobre o Fundeb - PEC 65/2019

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) | A Agência Sindical segue debatendo a reforma da Previdência. Desta vez, entrevistamos Antônio Augusto de Queiroz, jornalista, assessor político e diretor...
Cerca de 5 mil manifestantes participaram da Greve Nacional da Educação em Divinópolis (MG), que envolveu muitos segmentos sociais, sindicalistas, todas as redes de ensino, e muitos estudantes e principalmente a Comunidade escolar.A...
O Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Maceió realizou assembleia geral com as categorias, na manhã desta sexta-feira (17), na Praça Dois Leões, em Jaraguá, oportunidade para as lideranças...
Dia 15 de maio foi um dia histórico, o Sinproesemma junto com trabalhadores em educação, centrais sindicais, estudantes e movimentos sociais saíram às ruas para protestar contra as medidas do governo Jair Bolsonaro e...
"Ninguém solta a mão de ninguém" é o tema da campanha da CNTE pelo Dia Nacional e Internacional de Luta Contra a LGBTfobia. A data comemorativa foi instituída quando a Organização das...
Aproximadamente cinco mil pessoas participaram das manifestações em frente a Assembleia Legislativa, em Palmas O Dia 15 de maio foi marcado por “aulas nas ruas”, milhares de trabalhadores e trabalhadoras em...
Entidades sindicais que defendem os trabalhadores da Educação, centrais sindicais, movimentos estudantis, movimentos sociais e trabalhadores foram às ruas nesta quarta-feira (15), defender o financiamento permanente...
A greve nacional da Educação, nesta quarta-feira (15.05), em Mato Grosso, mobilizou mais de sete mil pessoas na Capital e milhares por todo o estado. Atos Públicos, passeatas, carreatas, debates, mobilizados pelo Sindicatos dos...
Trabalhadores da educação e estudantes estiveram nas ruas nesta quarta-feira (15) em protesto às políticas do governo Bolsonaro, como o corte de recursos da educação e a reforma da Previdência. Em...
Dia 15 de maio foi um dia de mobilização em defesa da educação pública, contra os cortes de investimento na educação e contra a reforma da previdência. Pela manhã participamos de atividades de...
Liderados pelo Sindeducação, os professores da Rede Pública Municipal aderiram em massa à Greve Geral da Educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação...
Neste dia 15 de março, dia da Greve Nacional da Educação, o Sintero em parceria com a UNIR (Universidade Federal de Rondônia), IFRO (Instituto Federal de Rondônia) e outras categorias participaram de Ato Unificado em...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.