Os(as) educadores(as) brasileiros(as) se solidarizam com a professora eleita deputada estadual por Minas Gerais Beatriz Cerqueira (PT-MG) e com os deputados(as) federais eleitos(as) Áurea Carolina (PSOL-MG) e Rogério Corrêa (PT-MG)

Publicado em Quinta, 20 Dezembro 2018 17:40

banners nota publica 2

A cerimônia de diplomação do governador, vice-governador, senadores, vereadores/as e deputados/as federais e estaduais do Estado de Minas Gerais, eleitos/as nas últimas eleições de 2018, foi marcada pelo clima de intolerância que toma conta do país nos tempos que se passam. Na noite da última quarta-feira (19/12), a deputada estadual eleita para a Assembleia Legislativa do Estado Minas Gerais Beatriz Cerqueira, educadora e importante dirigente sindical e política, junto com seus companheiros/as Áurea Carolina e Rogério Cerqueira, ambos eleitos/as para a Câmara Federal, foram atacados/as na sua liberdade de expressão da forma mais vil e covarde que se possa imaginar, tão típica de uma sociedade cada vez mais intolerante com as diferenças.

A deputada federal Áurea Carolina (PSOL/MG) foi hostilizada porque ousou lembrar de Marielle Franco, vereadora carioca assassinada, até hoje impune. O atual deputado estadual, eleito para a Câmara Federal, Rogério Corrêa (PT/MG), chegou a ser agredido por um também deputado eleito do partido do presidente Jair Bolsonaro quando levantou uma placa com os dizeres “Lula Livre”. Tudo isso em meio a uma cerimônia marcada pela diversidade e, até então pelo respeito mútuo, entre as diferentes forças políticas eleitas pelo povo mineiro. Não é demais destacar que essa cerimônia teve até continência militar e representações gestuais de armas de fogo por vários dos ali diplomados, o que não causou nenhum espanto na plateia presente e nos responsáveis do cerimonial do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG).

Estarrecedora foi a manifestação de violência e ódio suscitada quando a deputada estadual eleita Beatriz Cerqueira mostrou seu apoio a uma campanha nacional, e também internacional, pela libertação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, preso político pelo sistema judicial brasileiro, persecutório e seletivo, reconhecido no mundo inteiro. Ao que se sabe até então, uma servidora do cerimonial do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, em uma ação destemperada que precisa ser devidamente investigada e punida, tomou de forma abrupta o cartaz da mão da deputada eleita. Não importa a sua preferência eleitoral ou ideológica, e tampouco o seu desconhecimento sobre o desmonte que o serviço público brasileiro sofrerá daqui para frente. O que importa, agora, é a falta de decoro que aquela servidora pública ousou ter quando assumiu aquele ato. E por isso, é fundamental que o TRE/MG se pronuncie.

O que se sucedeu depois do ato dessa pretensa servidora foi a total balbúrdia pelos que acompanhavam a cerimônia e a sucessão de atos de violência protagonizados pelo deputado do PSL, cabo do Exército sem nenhuma educação e decoro para o cargo a que foi eleito pelo povo. Repudiamos o atentado à liberdade de expressão sofrido por esses três parlamentares!

Os/as educadores/as brasileiros/as se solidarizam com ambos os/as parlamentares aqui citados, agredidos em sua liberdade de expressão. Em especial, nos solidarizamos com a deputada eleita Beatriz Cerqueira, companheira de tantas lutas que se passaram e que ainda hão de vir. Pela repressão por ti sofrida, Bia, gritamos daqui, em alto e bom som: LULA LIVRE! Que saibas que esse seu começo de atuação parlamentar, marcado por essa triste situação ocorrida logo em sua diplomação, é apenas um aperitivo do que virá pela frente. Você nos representou naquele momento e representará bem os interesses de justiça em nosso país. Sabemos que podemos todos e todas contar com você. Saiba também que poderá sempre contar conosco, contra todo fascismo e opressão!

Brasília, 20 de dezembro de 2018

Direção Executiva da CNTE

 
 
  10/12/2018
Boletim CNTE 824
É urgente que as entidades educacionais se manifestem contra a aprovação sorrateira da nova BNCC do Ensino Médio
INFORMATIVO CNTE 824  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 606 - Vitória: projeto "Escola Sem Partido" é arquivado

 
 

Carta aberta aos(às) trabalhadores(as) em educação e à sociedade sobre os retrocessos na agenda social do país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os membros do Conselho Geral do Sinte-PI realizaram a primeira reunião de 2019 na última terça-feira (15) para discutir pontos importantes para organização da categoria neste início de ano, como o reajuste dos...
Decisão foi votada em assembleia nesta quarta, 16, em protesto pelo cumprimento das reivindicações dos profissionais da Educação Os trabalhadores em educação da rede municipal de Guaraí decidiram...
Com o tema “Uma construção coletiva: a resistência do magistério público à BNCC e padronização curricular” o SINTESE realiza dia 01 de fevereiro, das 8h às 16h, no auditório...
Desde o dia 1º de janeiro, o piso salarial do Magistério válido para todos os docentes do país é de R$ 2.557,74. Isso representa um reajuste de 4,17% frente aos R$ 2.455,00 em 2018. O valor corresponde ao vencimento...
Em seus primeiros dias do novo mandato, o novo governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), publicou um decreto para bloqueio de R$ 8 bilhões das contas públicas do Estado. Isso significa que o governo poderá deixar de gastar...
Além de toda a luta coletiva que a rede estadual tem feito, o Sind-UTE/MG tem travado uma luta para que o Judiciário cumpra seu papel na garantia de direitos para os servidores e servidoras da educação. Até o mês...
O ano letivo na rede estadual de ensino de São Paulo se iniciará sob a égide de um novo governo, com problemas acumulados ao longo de anos e uma nova situação que poderá agravar ainda mais a falta de professores...
Como parte da Campanha Mundial contra a Privatização e o Comércio da Educação, a CNTE convida sindicatos filitados a participarem da apresentação do estudo sobre este tema realizado pela Internacional da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), ao repercutir a escala de pagamento anunciada pelo governo do Estado, nesta terça-feira (8/1/19) faz as seguintes considerações: O...
Nesta sexta-feira, 11 de janeiro, acontece a primeira Assembleia Geral da Educação de 2019. O encontro será realizado às 15h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da...
Desde que algumas redes começaram a anunciar o adiamento do início do ano letivo de 2019, e que essa possibilidade foi aventada no município de Betim, diante da publicação do Decreto de Estado de Emergência...
Na tarde desta segunda-feira (07/01/19), a direção estadual do Sind-UTE/MG solicitou ao Governador Romeu Zema que abra processo de negociação com a entidade. A solicitação foi feita com urgência,...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.