Formação escolar cidadã, democrática e plural não pode reverberar ideologias reacionárias e fascistas

Publicado em Sexta, 03 Novembro 2017 09:21

 

banners nota publica 2

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4,5 milhões de profissionais das escolas públicas brasileiras, entre ativos e aposentados, efetivos e contratados a qualquer título, vem a público manifestar preocupação com o material produzido pela Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais – SEDUC/MG, visando à preparação de estudantes da rede pública para o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM.

Em material voltado à redação do ENEM, a SEDUC/MG propõe aos estudantes uma dissertação sobre o tema “Interferência familiar durante o processo educacional e a autonomia das escolas”, com dois textos de apoio e uma charge. Um desses textos transcreve ipsis litteris a propaganda do movimento reacionário Escola sem Partido, que prega a Lei da Mordaça nas escolas, dando, assim, vasão à propagação desse tipo de ideia junto aos estudantes.

O movimento Escola sem Partido se pauta na pseudo neutralidade ideológica e política para, de forma dissimulada, impor a sua ideologia fascista nas escolas públicas. E é no mínimo temerário que governos de matizes progressistas reverberem essas posições reacionárias. Do ponto de vista dos/as educadores/as, não é desta maneira que se promove o debate sobre a participação social nas escolas, colocando em risco princípios democráticos consagrados na Constituição brasileira.

Na última semana, a CNTE se manifestou contrária à decisão da 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que, a pedido da Associação Escola sem Partido, decidiu alterar os critérios de correção da redação do ENEM, admitindo qualquer forma de expressão dos estudantes que pretendem acessar as Universidades Públicas, ainda que contrárias aos princípios consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos das Nações Unidas e na Constituição Federal e leis infraconstitucionais do Brasil.

Naquele momento, a CNTE externou profunda preocupação com uma decisão do Poder Judiciário que permite transigir na questão dos direitos humanos, podendo amplificar o preconceito contra negros, mulheres, indígenas, população LGBT e outros segmentos historicamente perseguidos em nossa sociedade.

No caso do material pedagógico da SEDUC/MG, tal como apresentado, lamentavelmente, ele pode mais instigar a violência física e psicológica contra os profissionais da educação e fomentar práticas antidemocráticas nas escolas, do que, propriamente, conscientizar os estudantes a questionar e a repudiar as concepções fascistas da Escola sem Partido.

Diante da gravidade da situação, requeremos à SEDUC/MG que suspenda a entrega desse material ou que o recolha onde já foi distribuído.

Brasília, 1º de novembro de 2018
Diretoria Executiva da CNTE

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) se reuniram à portas fechadas com seus membros a mando governador Wellington Dias para aprovar o reajuste de...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, declara o seu APOIO aos/às...
Os trabalhadores em Educação da rede municipal de Goiânia realizaram novo Ato Unificado, com Assembleia da categoria, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores. Durante a Assembleia foi informado...
Uma decisão liminar determinou que a prefeitura de Guaraí (TO) assegure a professora da rede municipal, Iolanda Bastos, o direito de licença para mandato classista, inclusive com reconhecimento como hora trabalhada na...
A juíza Fabiana Oliveira de Castro julgou procedentes as ações judiciais impetradas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial de Sergipe (Sintese) e decidiu que os educadores que se...
A assessoria jurídica do Sintero concluiu o estudo acerca da Medida Provisória 817 sancionada com vetos e convertida na Lei nº 13.681, confirmando que as emendas propostas pelo Sintero e apresentadas pelo senador Valdir Raupp foram...
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e coordenador do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), Heleno Araújo, participou, hoje (20), do Seminário...
A subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Várzea Grande conseguiu ganho de causa em uma ação civil pública para o pagamento de 1/3 de hora-atividade para os/as...
Trabalhadores em educação do município de Ponte Alta (TO) realizaram nesta quarta-feira, 20 de junho, manifestação contra as atrocidades cometidas pelo prefeito contra os profissionais. De acordo com a categoria, a...
Professores aposentados de várias regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) participaram do 5º Encontro Estadual de Professores Aposentados, realizado na...
A presidente do Sintet Regional de Guaraí (TO), Iolanda Bastos e o Secretário de Saúde do Trabalhador do Sintet Reg. Guaraí, professor João Machado cobraram o cumprimento das progressões e PCCR em Colmeia,...
A mobilização por valorização dos/as servidores/as públicos/as de Maceió continua forte. Com paralisação marcada para esta quarta e quinta-feira (20 e 21/06), o movimento unificado realizou, na...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.