Mercadante pede 'mais com menos' e diz que priorizará plano de educação

Publicado em Quarta, 07 Outubro 2015 17:10

O novo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, pediu nesta quarta-feira (7), após receber o cargo de Renato Janine Ribeiro, que façam “mais com menos”. Ele também afirmou em discurso que a “bússola” do MEC será executar as metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

Mercadante chefiou a Casa Civil até a semana passada, mas foi deslocado na reforma ministerial para o MEC, pasta que ele já havia comandado por dois anos no primeiro mandato da petista.

“As crises são momentos muito importantes e não podem ser desperdiçadas. Temos que fazer mais com menos e estamos sendo convocados a ter uma gestão com mais criatividade e mais eficiência. O fundamental, e já temos a determinação, é que o norte estratégico já está claramente definido. A bússola da minha gestão será o Plano Nacional de Educação 2014-2024”, disse Mercadante nesta quarta ao assumir pela segunda vez o MEC.

 

Mais cedo, o ministro participou da cerimônia de transmissão de cargo na Casa Civil e entregou o posto ao ex-governador da Bahia Jaques Wagner.

O presidente da CNTE, Roberto Franklin de Leão, participou da solenidade nesta quarta, 07/10, em Brasília.

Mercadante será sexto ministro da Educação em quatro anos - Aloizio Mercadante volta ao MEC com um cenário bem mais complicado do que aquele que deixou em 2012. Com os cortes de verbas do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), o número alunos do ensino superior, que havia dobrado em dez anos e era um dos carros-chefes dos governos Lula e Dilma, já sofre o golpe da crise. No meio do ano, as novas matrículas caíram em média 30% quando comparadas ao mesmo período do ano passado – o que pode prenunciar uma tendência para o segundo semestre. Para piorar o quadro, os docentes das universidades federais estão em greve há quatro meses, com poucos avanços nas negociações.

Anunciado como prioridade do governo, o Pronatec sofreu e a oferta de vagas deve recuar em torno de 50%. Além disso, pesquisa divulgada em setembro pelo próprio Governo (Ministério da Fazenda) mostrou que os formados no Pronatec não têm diferenciais em relação a quem não fez esse curso, no momento de ingressar no mercado de trabalho. O Ciência sem Fronteiras não tem previsão para abrir novas vagas.

Cabe a Aloizio Mercadante comandar a implementação do Plano Nacional de Educação, com suas 20 metas, que vão desde universalizar a educação infantil na pré-escola e ampliar a oferta de educação infantil em creches para atender no mínimo 50% das crianças até 3 anos, até oferecer educação em tempo integral em no mínimo 50% das escolas públicas, implantar uma política nacional de formação de professores e elevar sua remuneração e, ainda, atingir média nacional 6,0 no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do ensino fundamental.

Na educação básica, acaba de sair uma proposta de currículo comum em que o MEC define 60% dos conteúdos e os outros 40% ficam a cargo de estados e municípios. Abriu-se uma consulta pública pedindo contribuições de professores, estudantes, pais, universidades, secretarias, entidades de classe.

Da última vez que o MEC abriu consulta foi sobre o Enem, na gestão de Cid Gomes. Foi divulgado em 18/3/16 um balanço de mais de 37 mil contribuições recebidas. No mesmo dia, o Ministro se demitia. Mercadante precisa garantir que a nova consulta pública não fique sem retorno. E, sobretudo, cuidar da implantação do novo currículo.

Além disso, Mercadante assume o posto às vésperas do Enem, exame com 7,7 milhões de candidatos inscritos e um histórico problemático: vazamentos, furto de provas, divulgação de gabaritos errados, incorreções na impressão de cadernos e até o famigerado caso das redações avaliadas com boas notas, mesmo tendo receitas de macarrão no meio do texto.

No discurso de posse da gestão anterior, em 24/1/12, Aloizio Mercadante se comprometeu a consolidar o piso salarial dos professores em todo o território nacional, melhorando as condições de trabalho e da carreira docente. Disse que daria especial atenção ao Pronatec, “um dos mais importantes objetivos estratégicos da minha (sua) gestão”.

E anunciou trabalhar por um pacto nacional pela educação envolvendo sociedade, empresários e governos. Dois anos mais tarde, saía do Ministério. Agora retorna como 6º ministro da educação dos últimos quatro anos. Desta vez, encontrará um orçamento R$ 9,2 bilhões menor do que o previsto, a reputação do Ministério bastante afetada por tantas mudanças e o Brasil na lanterna dos principais rankings internacionais que classificam os estudantes em competências básicas.

(G1, 07/10/2015)

 
 
 
 
Heleno Araújo toma posse como novo presidente da CNTE (15/01/2017)
 
 

Programa 573: Chapa 30 ganha as eleições com 86,8% dos votos

 
 

FMLN condena golpe de estado contra presidenta Dilma Rousseff no Brasil

 
  22/11/2016
Boletim CNTE 777
A reforma do ensino médio avança no Congresso
INFORMATIVO CNTE 777  
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
“Companheiro Heleno tenho certeza que você continuará fazendo um ótimo trabalho à frente da CNTE por sua dedicação e empenho nas lutas, já conhecidos por todos”. Foi com esse sentimento que...
O 33º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) aprovou neste domingo (15) o indicativo de Greve Geral para o dia 15 de março. A mobilização da...
Com 86,8 % dos votos, a Chapa 30 - Resistência e Luta venceu as eleições para a Direção Executiva e Conselho fiscal da CNTE para a próxima gestão. Com a vitória, Heleno Araújo assume a...
Os participantes do Congresso aprovaram neste sábado (14), as resoluções da fusão Articulação Sindical/CTB/CSD/O Trabalho, para os temas, Conjunturas Internacional, Nacional e Política Sindical. Tais...
Na tarde de hoje (14), na abertura da plenária deliberativa, "Conjuntura Nacional e Internacional", do 33º Congresso Nacional da CNTE, a representante do Canadá, Jan Eastman, foi homenageada pelo seu pioneirismo na...
A Revista Retratos da Escola, publicação volume 10, número 19, da Escola de Formação da CNTE (Esforce), foi lançada durante o Congresso. Com o tema “20 anos de LDB” (Lei de Diretrizes e Bases da...
Reuniões dos coletivos da CNTE e do Departamento de Especialistas (DESPE) abriram o terceiro dia de Congresso.Divididos em 10 grupos, os profissionais discutiram temas como políticas para mulheres, combate ao racismo, saúde do...
  Em uma única voz, mais de 2.500 educadores de todo o país se uniram no ato político em “Favor da Democracia e Contra a Retirada de Direitos”, nesta sexta-feira (13) no 33° Congresso Nacional da CNTE, que...
Na tarde de hoje (13), os participantes do 33° Congresso Nacional da CNTE, se reuniram em grupos para debater as resoluções apresentadas. A discussão foi pautada em cinco eixos: Conjuntura Internacional e Nacional;...
Estudiosos esmiuçaram os perigos das medidas antipopulares no governo do presidente Michel Temer durante o Painel Educacional do 33º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), nesta...
É estarrecedor como vivemos em tempos sombrios para o jornalismo brasileiro! Na oportunidade da abertura do 33º Congresso Nacional da CNTE, realizado no dia de ontem, 12 de janeiro de 2017, quando os educadores e educadoras brasileiros/as...
O painel sobre Política Sindical abriu o segundo dia do 33º Congresso da CNTE, que ocorre até o próximo domingo (15), em Brasília. A luta por uma educação de qualidade, o desenvolvimento do país, a...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2014/2017 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - CNTE na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003
Fax: +55 (61) 3225-2685

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.