Rádio
 
TV CNTE
 
Portuguese English French Spanish
 
 
     
 
       
   
 
     
 
 
 
     
 

BA: Nota de repúdio e esclarecimento do sindicato dos trabalhadores em educação da rede municipal de ensino de Lauro de Freitas

Publicado em Quarta, 11 Abril 2012 16:43

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Ensino de Lauro de Freitas (ASPROLF) vem a público manifestar seu irrestrito repúdio à Câmara Municipal e ao Governo de Lauro de Freitas na medida em que envia e aprova Projeto de Lei Nº 19/2012 que prejudicou 2.500 trabalhadores em educação e, consequentemente, prejudicou a qualidade da educação.

Em votação que sacramentou a IMORALIDADE e DESCOMPROMISSO da prefeita Moema Gramacho (PT), Município de Lauro de Freitas, que, para cumprir a Lei 11.738/08, se utilizou de MANOBRA ao retirar do Estatuto e Plano de Carreira do Magistério (Lei Municipal 1.375/10) direitos estatutários dos profissionais da educação escolar básica, a Câmara Legislativa de Lauro de Freitas aprovou ontem (09) projeto que substitui gratificações de até 60% por outra de 31% e que incorpora essa diferença no vencimento base dos professores.

A decisão da Câmara Municipal de Lauro de Freitas, que acatou projeto do Executivo Municipal, afrontou a luta pela valorização dos profissionais da educação que tem assumido status de política estruturante para a qualidade da educação, a partir dos fundamentos da Emenda Constitucional nº 53, de 2006, que instituiu o Fundeb junto com vários outros dispositivos, especialmente incorporados ao artigo 206 da CF/88 (incisos V, VIII e parágrafo único).

O governo municipal de Lauro de Freitas que estava acima (3%) do piso estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) no último ano (2011), neste ano de 2012 conseguiu, além de retroceder nos 3%, retirar direitos garantidos no Estatuto e Plano de Carreira do Magistério, construído coletivamente entre sindicato e administração pública. É considerado hoje o PIOR GOVERNO MUNICIPAL no cumprimento da Lei do Piso Salarial Profissional Nacional, assim como o pior governo quando se trata de infraestrutura escolar e construção de escola.

Ao publicar nota à sociedade afirmando que os profissionais do magistério ganham altíssimos salários, a prefeitura de Lauro de Freitas se porta com leviandade, tentando colocar a sociedade contra os professores e, até, tentando colocar trabalhadores contra trabalhadores. Tamanha é a perversidade desse governo que pouco se importou com o movimento grevista que estava em greve de fome há cinco dias (terminado no final da tarde de ontem (09)), após aprovação do projeto pela Câmara.

Ao apostar na impunidade e na tentativa (consumada) de MANOBRAR a Lei do Piso, a prefeita Moema Gramacho não apenas macula sua reputação política como também promove grandíssimo desserviço à luta nacional pela educação pública de qualidade com equidade, e pela efetiva valorização de seus profissionais.

Diante da insensibilidade do governo, os/as trabalhadores/as em educação, em assembléia realizada ontem (09), à tarde, no plenário da Câmara (com perdas salariais, mas com sentimento de uma grande VITÓRIA DA LUTA SINDICAL) decidiram encerrar a greve de fome, desocupar a Câmara Municipal e voltar às salas de aula na próxima quinta-feira (12), decretando, assim, o fim da greve. Decidiram ainda que no dia 19/04, quinta-feira, haverá assembleia geral extraordinária, às 09h, na Associação dos Funcionários Públicos Estado da Bahia (AFPEB), para discutir calendário de mobilização do ano todo.

Lauro de Freitas, 10 de abril de 2012
Coordenação Executiva da ASPROLF

 
 
CNTE debate Projeto que diminui a participação da Petrobras na exploração do pré-sal (01/07/2015)
 
 

Programa 488: CNTE debate Projeto que diminui a participação da Petrobras na exploração do pré-sal

 
  03/07/2015
Boletim CNTE 726
Mais escolas e menos encarceramento para a juventude
INFORMATIVO CNTE 726  
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Em greve desde o dia 17 de junho, os trabalhadores da Educação do Acre fizeram um ato em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro da capital, em protesto contra a proposta apresentada pelo governo durante reunião realizada na...
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) inflou dados sobre salários dos professores da rede estadual paulista em meio à maior greve da categoria, que durou 89 dias e atingiu parcialmente a rede até o mês passado. O tucano dizia...
Nas mesas de negociações o primeiro ponto de pauta é relativo ao novo plano de carreira, onde está sendo discutida a estrutura da nova tabela salarial. Ainda durante a greve de 2015, o Estado rejeitou a tabela apresentada...
A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (FETEMS) e seus 73 sindicatos de base, vem por meio desta nota oficial, comunicar aos professores e professoras convocados e convocadas, que tomou medidas...
“Em relação aos tais recursos ordinários, a assessoria jurídica do Sintepp já tomou as medidas necessárias, ao recorrer imediatamente da decisão liminar tomada pela desembargadora Célia...
Diante do descaso do governo do Distrito Federal em relação à nomeação de professores(as) e pedagogos(as)-orientadores(as) educacionais habilitados no último concurso, o Sinpro convoca a categoria para um ato...
Dirigentes da APP-Sindicato insistiram, no dia primeiro de julho, junto à Secretaria de Educação, a necessidade de debater e resolver, com urgência, dois temas que estão afetando a retomada do ano letivo. Folha...
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, concedeu liminar na Reclamação (RCL) 21040 para impedir desconto nos salários dos professores da rede pública do Estado de São Paulo...
No ano em que o Brasil foi declarado pela presidente Dilma Rousseff como "pátria educadora", os bastidores da educação revelam falta de coordenação entre as esferas públicas para levar adiante o Plano Nacional da...
Foi publicado ontem (02/07), no Diário Oficial, o Decreto nº 244/15 que regulamenta os critérios de progressão funcional do magistério catarinense, bem como, anistia as faltas de greve e demais mobilizações...
Em reunião de negociação com a comissão do Sinpro, na tarde dessa quarta-feira (1/7), representantes da secretaria de Educação (SEDF) confirmaram a realização de concurso público no...
Membro do Conselho Municipal de Entorpecentes, a diretora do Sinteal Marta Queiroz participou na manhã desta quinta-feira (02), da atividade de entrega de cartilhas de prevenção ao uso de drogas e violência na Vila...
Leia mais 
         
  Revista Mátria Programa de Formação Retratos da Escola Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2014/2017 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - CNTE na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira       - Clipping  
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003
Fax: +55 (61) 3225-2685

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.