Rádio
 
TV CNTE
 
Portuguese English French Spanish
 
 
     
 
       
   
 
     
 
 
 
     
 

MT: Em estado de greve, educação de Sinop aguarda aprovação do PCCS

Publicado em Quinta, 18 Novembro 2010 11:13

Prefeito tem até o dia 23 para encaminhar minuta do plano

Os trabalhadores da educação de Sinop, a 500 km de Cuiabá, estão em estado de greve. A decisão foi tomada pela assembleia geral, no dia 09 de novembro, quando 90% das unidades escolares paralisaram as atividades. A categoria cobra do prefeito Juarez Costa um posicionamento quanto ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). As reivindicações são: redução da jornada de trabalho para 30 horas, e inclusão de todos os servidores no plano com a manutenção do piso de R$ 1266,92 para nível médio.

A reunião também aprovou a proposta do Executivo Municipal de formar uma comissão mista entre membros da subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) e a equipe técnica da prefeitura para realizar estudos sobre o piso salarial. As análises serão concluídas até o dia 23 de novembro, quando o gestor deverá encaminhar a minuta do PCCS à Câmara Municipal, assegurando as reivindicações da categoria.

Segundo a presidente da subsede de Sinop, Sidinei de Oliveira, até o momento não há sinalização por parte do prefeito para a implantação do plano. Uma nova assembleia geral está marcada para o dia 25 de novembro, a fim de avaliar as negociações. Caso o prazo de aprovação da minuta do PCCS não seja cumprido, os trabalhadores da educação podem entrar em greve já no início de 2011. Os profissionais também cobram do Executivo Municipal a ampliação do percentual de 25% constitucionais na educação do município no próximo ano.

Atualmente, o piso salarial da rede municipal de Sinop é de R$ 1266,92 para professor com jornada de 40 horas semanais e formação em nível de magistério. “Porém, as diferenças entre as formações são praticamente inexistentes”, argumenta o secretário de Rede Municipal da subsede do Sintep/MT, Valdeir Pereira. Isso porque o piso para graduação é de 37% (R$ 1735,68), graduação mais especialização, 54% (R$ 1951,06), licenciatura e mestrado, 63% (R$ 2065,08) e para doutorado é de 73% (R$ 2.191,77).

Irregularidades - Outro aspecto ressaltado pelo sindicalista é que a progressão dentro da carreira não existe. “Os professores contemplados pelo PCCS estabelecido pela Lei municipal 854/2004 recebem um por cento (1%) anualmente de antiguidade, não incorporáveis à aposentadoria”. A subsede do Sintep/MT diagnosticou problemas referentes às lotações dos profissionais nas funções de apoio e técnico. “A Secretaria de Educação, conduzida pelo professor Antônio Tadeu Gomes, não tem clara a quantidade de funcionários necessários para o funcionamento das unidades escolares”, denuncia. Assim, há escolas com número elevado de servidores e outras com carência. O chamado “desvio de função” desses servidores também é elevado.

Valdeir Pereira aponta ainda que a exaustão sofrida pelos servidores eleva gradativamente o número de atestados médicos. “Não há, nesse caso, nenhum acompanhamento da gestão a estes trabalhadores”, afirma. Atualmente, encontram-se lotados servidores com mais de cinco anos nessa situação, sendo que a Lei estabelece o período de dois anos para a avaliação das readaptações funcionais. “Mas a atual gestão não tem critérios e ações diante dessa situação”, protesta.

Fonte: Sintep MT, 18/11/10

 

 

 

 
 
#Dia13Diadeluta: Educadores participam de Ato em defesa da Petrobras
 
 

Programa 474: Educadores participam de Ato em defesa da Petrobras

 
  20/03/2015
Boletim CNTE 715
É preciso separar o joio do trigo
INFORMATIVO CNTE 715  
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os funcionários da rede estadual de ensino do Piauí realizaram na manhã desta quinta-feira (26) uma grande manifestação em frente à sede do Governo do Estado. O ato contou com a participação de...
Nesse sentido a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (FETEMS), em parceria com o deputado estadual, Amarildo Cruz (PT) e a Assembleia Legislativa, pois é na Casa de Leis que qualquer...
Sob o olhar da paridade, CUT promove o 8º Encontro Nacional das Mulheres. A partir desta sexta-feira (27), o Encontro reunirá em Brasília lideranças dos movimentos sindical e social, além de representantes do...
A Direção Central do Sintego entregou hoje à presidenta do Tribunal de Contas do Estado de Goiás, Carla Santillo, uma representação em que solicita o envolvimento mais contundente do órgão...
O Segundo dia do III Seminário Internacional Diálogos com Paulo Freire, promovido pelo SINTE/RN em parceria com o IFRN, UFRN e a UFERSA Angicos, começou com minicursos e atividades culturais. A programação da...
A assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (26) reafirmou a insatisfação da categoria com as posturas tomadas pela prefeitura de Maceió, que estão prejudicando cada dia mais a educação na...
Nem a chuva desmobilizou os trabalhadores em educação da Rede Estadual que iniciaram hoje (25) pela manhã a greve, com uma assembleia geral em praça pública. Reunidos na praça da Leitura em São...
A reunião de negociação com o Governo não avançou em propostas relacionadas ao Piso Salarial e à Carreira para os trabalhadores em educação de Minas Gerais. Com as respostas que estavam pendentes...
Nesta sexta-feira (27), ocorre a Assembleia Geral do CPERS, no Gigantinho. A expectativa é a de que participem da iniciativa mais de 4 mil professores e funcionários de escola de todo o Estado. Na ocasião, será debatida a...
O SINTE/SC não abre mão de um Plano de Carreira que valorize o magistério catarinense, dando-lhe condições de vida e trabalho decentes de acordo com sua importância para a sociedade, e foi em busca disto que em...
O Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (SINDIPEMA), representante legal dos professores da rede pública municipal de Aracaju, responsável pela defesa dos direitos da categoria, repudia a postura...
Os trabalhadores em educação do município de Porto Velho, reunidos em assembleia na tarde desta segunda-feira (23/03) fizeram uma avaliação sobre as últimas rodadas de negociação com a Prefeitura...
Leia mais 
         
  Revista Mátria Programa de Formação Retratos da Escola Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
A CNTE A Lei do Piso   Caderno de Resoluções Educacional Notícias  
Diretoria 2014/2017 Cartilha do Piso   Estatuto Pesquisar Giro pelos Estados  
Entidades Filiadas Propostas de Diretrizes de Carreira   Moções   CNTE na Mídia  
Secretarias Livreto Diretrizes e Carreira       Releases  
  A Lei do PNE       Clipping  
  Cartilha do PNE          
  Royalties do Petróleo    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003
Fax: +55 (61) 3225-2685

       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.