AP: Professores do Amapá mantém estado de greve

Publicado em Segunda, 30 Julho 2012 16:50

Depois de inúmeras tentativas de acordo frustradas, os educadores do Amapá mantém o estado de greve. Com o objetivo de retomar as negociações, os professores haviam suspendido temporariamente a paralisação no dia 28 de junho. Sem novas propostas do Governo, os trabalhadores podem parar novamente. 

Os professores da rede estadual do Amapá deflagraram greve no dia 20 de abril, devido ao não cumprimento da Lei Nacional do Piso pelo Governador Camilo Capiberibe. Os professores já tinham dado indicativo de greve no mês de março, em duas paralisações da categoria.

O salário dos professores no Estado ainda está 33,7% abaixo do piso nacional. A categoria vem desde o início do movimento tentando entrar em acordo com o Governo. Os docentes chegaram a propor um reajuste de 20%, abrindo mão de 13,7% que lhe eram de direito. O Governo recusou a proposta e ofereceu ajuste de apenas 15%.

Em maio, a Assembleia Legislativa do Amapá passou a mediar as negociações. Os professores ganharam apoio de vários deputados.

Depois de uma longa disputa judicial, em que a greve foi primeiramente considerada legal, a ilegalidade da greve foi declarada e a Secretaria da Educação determinou o corte das gratificações dos professores. O Governo ainda protocolou na Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP) um projeto de Complementação (Projeto de Lei 0015/2012 de Complementação) que fere a lei do Piso e o Plano de Cargos, Carreira e Salários do Magistério Amapaense – lei 0949/2005.

No dia 27 de junho  o SINSEPEAP protocolou na Assembleia Legislativa (ALAP) o pedido de Impeachment do Governador Carlos Camilo Góes Capiberibe, por desrespeito a Lei Nacional do Piso e desobediência à decisão judicial do Supremo Tribunal Federal, que estabelece o pagamento do piso a partir de janeiro de 2012.

Com a proximidade do encerramento do semestre letivo e sem perspectiva de solução para a aplicação do piso nacional, foi realizado uma Assembleia Geral no dia 28 de junho, na qual o Comando de Greve apresentou à categoria a proposta de suspensão temporária do movimento. Essa suspensão tem o objetivo de provocar uma nova rodada de negociação com o governo, o que até o presente momento não ocorreu. Enquanto isso, o comando de greve realizará o acompanhamento das ações judiciais bem como a movimentação na ALAP. E, para que a categoria possa se esclarecer, as Asssembleias Gerais serão agendadas sempre que necessário. O Sindicato também realizou outras atividades importantes, como o Ato Público em favor do Piso Salarial e a Caminhada da Educação, para conscientizar a população da luta dos educadores.

Hoje os professores tiveram acesso ao contracheque do mês de julho, e muitos tiveram cortes em seus salários. A próxima Assembleia Geral do movimento será no dia 04 de agosto. (SINSEPEAP 30/07/12)

 
 
  13/05/2019
Boletim CNTE 835
Rumo à greve geral da classe trabalhadora em 14 de junho!
INFORMATIVO CNTE 835  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 611 - Lançamento da 20ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública

 
 

Nota de apoio à greve dos servidores administrativos do Mato Grosso do Sul

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O Sinproesemma, através da sua assessoria jurídica, conquistou na justiça a retomada da Jornada de Trabalho dos professores do município de Icatu. Em decisão liminar, a Prefeitura terá que voltar a aplicar...
O Sintero participou na última segunda-feira (20/05), de Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO), para discutir sobre a segurança nas escolas das Redes Estaduais e Municipais. A solenidade foi...
Milhares de profissionais da Educação da rede estadual, que aprovaram a deflagração de greve, votada em Assembleia da categoria, nesta segunda-feira (20/5), ocuparam as ruas do centro de Cuiabá, numa caminhada...
O Sindeducação participou, no último dia 14, de uma reunião com professores e pais de alunos da UEB Camélia Viveiros, localizada no Bairro Coroado, em São Luís (MA). A unidade escolar está...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) convoca os profissionais da educação da rede estadual para a Assembleia Geral da categoria nesta segunda-feira (20.05), a partir das 14horas, na Escola...
Em decisão soberana os/as servidores/as administrativos/as do Mato Grosso do Sul, após negociações sem avanços com o Governo do Estado, decidiram iniciar greve nesta segunda, 20/05. As reivindicações...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convoca todas as entidades filiadas a participarem da "Semana de Calcular Sua Aposentadoria", de 20 a 24 de maio, em todo país. Neste período a CNTE...
Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) | A Agência Sindical segue debatendo a reforma da Previdência. Desta vez, entrevistamos Antônio Augusto de Queiroz, jornalista, assessor político e diretor...
Cerca de 5 mil manifestantes participaram da Greve Nacional da Educação em Divinópolis (MG), que envolveu muitos segmentos sociais, sindicalistas, todas as redes de ensino, e muitos estudantes e principalmente a Comunidade escolar.A...
O Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Maceió realizou assembleia geral com as categorias, na manhã desta sexta-feira (17), na Praça Dois Leões, em Jaraguá, oportunidade para as lideranças...
Dia 15 de maio foi um dia histórico, o Sinproesemma junto com trabalhadores em educação, centrais sindicais, estudantes e movimentos sociais saíram às ruas para protestar contra as medidas do governo Jair Bolsonaro e...
Além de indicar retomada do movimento de massas no Brasil, a mobilização inspira a necessária resistência aos tempos sombriosA Greve Nacional da Educação do último dia 15 de maio mobilizou...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.