AP: Professores do Amapá mantém estado de greve

Publicado em Segunda, 30 Julho 2012 16:50

Depois de inúmeras tentativas de acordo frustradas, os educadores do Amapá mantém o estado de greve. Com o objetivo de retomar as negociações, os professores haviam suspendido temporariamente a paralisação no dia 28 de junho. Sem novas propostas do Governo, os trabalhadores podem parar novamente. 

Os professores da rede estadual do Amapá deflagraram greve no dia 20 de abril, devido ao não cumprimento da Lei Nacional do Piso pelo Governador Camilo Capiberibe. Os professores já tinham dado indicativo de greve no mês de março, em duas paralisações da categoria.

O salário dos professores no Estado ainda está 33,7% abaixo do piso nacional. A categoria vem desde o início do movimento tentando entrar em acordo com o Governo. Os docentes chegaram a propor um reajuste de 20%, abrindo mão de 13,7% que lhe eram de direito. O Governo recusou a proposta e ofereceu ajuste de apenas 15%.

Em maio, a Assembleia Legislativa do Amapá passou a mediar as negociações. Os professores ganharam apoio de vários deputados.

Depois de uma longa disputa judicial, em que a greve foi primeiramente considerada legal, a ilegalidade da greve foi declarada e a Secretaria da Educação determinou o corte das gratificações dos professores. O Governo ainda protocolou na Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP) um projeto de Complementação (Projeto de Lei 0015/2012 de Complementação) que fere a lei do Piso e o Plano de Cargos, Carreira e Salários do Magistério Amapaense – lei 0949/2005.

No dia 27 de junho  o SINSEPEAP protocolou na Assembleia Legislativa (ALAP) o pedido de Impeachment do Governador Carlos Camilo Góes Capiberibe, por desrespeito a Lei Nacional do Piso e desobediência à decisão judicial do Supremo Tribunal Federal, que estabelece o pagamento do piso a partir de janeiro de 2012.

Com a proximidade do encerramento do semestre letivo e sem perspectiva de solução para a aplicação do piso nacional, foi realizado uma Assembleia Geral no dia 28 de junho, na qual o Comando de Greve apresentou à categoria a proposta de suspensão temporária do movimento. Essa suspensão tem o objetivo de provocar uma nova rodada de negociação com o governo, o que até o presente momento não ocorreu. Enquanto isso, o comando de greve realizará o acompanhamento das ações judiciais bem como a movimentação na ALAP. E, para que a categoria possa se esclarecer, as Asssembleias Gerais serão agendadas sempre que necessário. O Sindicato também realizou outras atividades importantes, como o Ato Público em favor do Piso Salarial e a Caminhada da Educação, para conscientizar a população da luta dos educadores.

Hoje os professores tiveram acesso ao contracheque do mês de julho, e muitos tiveram cortes em seus salários. A próxima Assembleia Geral do movimento será no dia 04 de agosto. (SINSEPEAP 30/07/12)

 
 
  08/02/2019
Boletim CNTE 825
O começo do ano letivo de 2019 traz imensos desafios para os trabalhadores em educação de todo o Brasil
INFORMATIVO CNTE 825  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 607: No Dia do Aposentado, CNTE pede resistência.

 
 

Carta aberta aos(às) trabalhadores(as) em educação e à sociedade sobre os retrocessos na agenda social do país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Em visita à Escola Estadual Nossa Senhora do Bom Conselho, na última sexta-feira (8/2), o Sinteal foi informado sobre problemas graves na estrutura. Em conversa com a direção da Escola, a presidenta Consuelo Correia...
O Sindicato APEOC, representado pelo presidente, Anizio Melo, e pelo secretário-geral, Helano Maia, reuniu-se nesta sexta-feira (08), com o secretário da articulação política, Nelson Martins, para tratar do projeto da...
Em carta recente ao Supremo Tribunal Federal (STF), o secretário da Fazenda do Estado de Alagoas, George Santoro, formulou pedido de quebra da garantia constitucional da irredutibilidade dos salários dos trabalhadores. Nesta mesma semana,...
"Eles querem colocar o partido conservador dentro do espaço da escola, tirando a pluralidade", diz presidente da CNTE Alunos em filas separadas por gênero cantam o hino nacional antes de entrarem à escola. Todos uniformizados, se...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convoca os membros das secretarias e assessorias jurídicas das entidades filiadas para participarem de reunião para avaliar, definir...
No dia 20 de fevereiro, será realiza em São Paulo, a Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora. Organizada e já convocada nos Estados e municípios pelas Centrais Sindicais, o encontro tem como pauta principal a defesa da...
No dia 20 de fevereiro, será realiza em São Paulo, a Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora. Organizada e já convocada nos Estados e municípios pelas Centrais Sindicais, o encontro tem como pauta principal a defesa da...
A Direção do Sintero se reuniu na última segunda-feira (04/02), com o novo secretário de Estado da Educação, Suamy de Abreu, para tratar de vários assuntos de interesse dos trabalhadores em...
Assim como no Brasil, a propagação de falsas notícias nas redes sociais da Internet atinge a todos os países da região, atacando e difamando pessoas e setores sociais inteiros de um país. Definitivamente, virou...
O presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, e o dirigente, Mikaelton Carantino, foram à Assembleia Legislativa do Ceará nesta terça-feira (05), para cobrar dos parlamentares estaduais a aprovação do projeto de lei...
É com muita preocupação que o Sintero vem a público manifestar repúdio diante da declaração feita pela Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, em vídeo divulgado na...
Educadores da rede municipal de Colinas do Tocantins estabeleceu um prazo máximo de trinta dias, para que a Prefeitura Municipal manifeste uma resposta sobre a pauta da Educação. Caso a gestão não responda dentro do...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.