Editorial: Maria de todas nós

Maria da Penha, o nome que deixou de ser comum para virar uma referência, um verdadeiro hino na luta de combate à violência contra a mulher. Dez anos se passaram da criação da Lei Maria da Penha e hoje o nome da cearense, que levou um tiro do marido enquanto dormia e ficou paralítica, protege milhares de mulheres de ponta a ponta no Brasil. A simples menção ao nome já é suficiente para fazer tremer nas bases machistas de plantão. A verdade é que a lei pegou! E uma década depois, mudou a relação entre homens e mulheres, ajudou a proteger milhares delas, que se tornaram e se sentiram mais fortes para denunciar e se respeitar.

Maria da Penha falou à revista Mátria de conquistas, de avanços, de novos e antigos desafios.

Motivos para comemorar não faltam, embora o retrocesso tenha sido visível em nosso parlamento em 2015. O povo brasileiro assistiu à eleição do Congresso Nacional mais conservador desde a redemocratização. Uma legislatura em que, das proposições sobre os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres em andamento, mais da metade foram negativas e representavam perdas a direitos já conquistados. Na qual política e religião andaram juntas pelos corredores do Legislativo.

Mas, mulheres unidas jamais serão vencidas e o protagonismo feminino soube fazer do limão uma limonada e “bombou” em todas as instâncias, levou às redes sociais seu grito de alerta e mostrou que está na hora de sermos todas “poder”. Histórias de superação de mulheres que souberam defender sua reputação frente a machistas que não terão espaço. Como não tiveram no ENEM. Sete
milhões de estudantes num mesmo dia, num mesmo horário, refletiram sobre a violência contra a mulher.

Há o que se comemorar, sim! É o que diz a ministra da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes que, também em entrevista para a Mátria, não teve dúvidas ao afirmar que “o lugar do negro e da negra na sociedade é onde eles desejem estar”.

A 14ª edição da Mátria cumpre a tarefa de subsidiar o debate na escola sobre a cultura do respeito, da tolerância e da paz para a construção da cidadania, a partir do estimulo à reflexão necessária sobre direitos e deveres e solidariedade e justiça entre homens e mulheres. Ouviu histórias, trouxe relatos e confirmou que muito se fez e tem-se mais ainda a realizar. Boa leitura!

Diretoria Executiva da CNTE

 
 
  13/05/2019
Boletim CNTE 835
Rumo à greve geral da classe trabalhadora em 14 de junho!
INFORMATIVO CNTE 835  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 611 - Lançamento da 20ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública

 
 

Análise da CNTE sobre o Fundeb - PEC 65/2019

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) | A Agência Sindical segue debatendo a reforma da Previdência. Desta vez, entrevistamos Antônio Augusto de Queiroz, jornalista, assessor político e diretor...
Cerca de 5 mil manifestantes participaram da Greve Nacional da Educação em Divinópolis (MG), que envolveu muitos segmentos sociais, sindicalistas, todas as redes de ensino, e muitos estudantes e principalmente a Comunidade escolar.A...
O Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Maceió realizou assembleia geral com as categorias, na manhã desta sexta-feira (17), na Praça Dois Leões, em Jaraguá, oportunidade para as lideranças...
Dia 15 de maio foi um dia histórico, o Sinproesemma junto com trabalhadores em educação, centrais sindicais, estudantes e movimentos sociais saíram às ruas para protestar contra as medidas do governo Jair Bolsonaro e...
"Ninguém solta a mão de ninguém" é o tema da campanha da CNTE pelo Dia Nacional e Internacional de Luta Contra a LGBTfobia. A data comemorativa foi instituída quando a Organização das...
Aproximadamente cinco mil pessoas participaram das manifestações em frente a Assembleia Legislativa, em Palmas O Dia 15 de maio foi marcado por “aulas nas ruas”, milhares de trabalhadores e trabalhadoras em...
Entidades sindicais que defendem os trabalhadores da Educação, centrais sindicais, movimentos estudantis, movimentos sociais e trabalhadores foram às ruas nesta quarta-feira (15), defender o financiamento permanente...
A greve nacional da Educação, nesta quarta-feira (15.05), em Mato Grosso, mobilizou mais de sete mil pessoas na Capital e milhares por todo o estado. Atos Públicos, passeatas, carreatas, debates, mobilizados pelo Sindicatos dos...
Trabalhadores da educação e estudantes estiveram nas ruas nesta quarta-feira (15) em protesto às políticas do governo Bolsonaro, como o corte de recursos da educação e a reforma da Previdência. Em...
Dia 15 de maio foi um dia de mobilização em defesa da educação pública, contra os cortes de investimento na educação e contra a reforma da previdência. Pela manhã participamos de atividades de...
Liderados pelo Sindeducação, os professores da Rede Pública Municipal aderiram em massa à Greve Geral da Educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação...
Neste dia 15 de março, dia da Greve Nacional da Educação, o Sintero em parceria com a UNIR (Universidade Federal de Rondônia), IFRO (Instituto Federal de Rondônia) e outras categorias participaram de Ato Unificado em...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.