dia da mulher noticia

Nesta quinta-feira (8/3), ativistas de todo o mundo se mobilizaram pela causa das mulheres nas ruas. No Brasil, mulheres de todos os estados se articularam pelas redes sociais para marcharem juntas por questões diversas, como pelo fim da opressão e da violência contra a mulher e pela igualdade de gênero. As entidades filiadas à CNTE organizaram diversas mobilizações durante todo o dia.

No Mato Grosso do Sul, Fátima Silva, secretária geral da CNTE, e Isis Tavares, secretária de relações de gênero, participaram do Seminário da Mulher Educadora - "Sonhar, Lutar e Transformar”, na Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems). Elas abordaram nas palestras os temas “Os desafios para as mulheres na conjuntura atual no Brasil, na América Latina e no mundo” e “As políticas e os desafios da CNTE para a construção da igualdade de gênero na educação e na sociedade”.

Em Alagoas, o Sinteal realizou ato público unificado nas ruas de Maceió. A mobilização contou com a participação de mais de trinta movimentos sociais que reivindicaram o fim da cultura do estupro, do feminicídio e de toda forma de violência contra a mulher, e exigiram a volta da democracia.

No Mato Grosso, o movimento de mulheres trancou com cadeados os portões da empresa Pantanal Transportes em Cuiabá, por duas horas (das 3h30 às 5h30). Com palavras de ordem disseram basta à violência machista que estupra e mata milhares de mulheres no mundo e já registrou quase duas dezenas de assassinato por ódio no estado.

Na Bahia, o dia foi marcado por ato na Praça da Piedade, em Salvador na Bahia, com concentração às 13h. O evento conclamou os diferentes setores da luta feminista pelo fim da violência contra a mulher, contra o racismo, machismo, ódio religioso, etc. A data, este ano, tem como tema “Mulheres: resistir e transformar!”, em diálogo com o Fórum Social Mundial, que acontece de 13 a 17 deste mês, em Salvador.