XII Conferência Regional da IEAL: CNTE irmanada na luta em defesa da democracia e da educação pública

Publicado em Terça, 30 Abril 2019 16:06

2019 04 30 destaque ieal

Texto: Jordana Mercado |  Fotos: IEAL e CETERA

Nos dias 25 a 27 de abril, em La Plata, Argentina, aconteceu a XII Conferência Regional da IEAL. A Conferência que estabeleceu marcos de luta para o próximo período, reuniu os países da América Latina, e convidados do Canadá, dos Estados Unidos e da Noruega. Também foi ocasião de eleger os membros do Comitê Regional da entidade, para o período 2019-2023.

Saudações iniciais

Durante a cerimônia de abertura da XII Conferência, fizeram saudações Roberto Baradel, Secretário Geral do SUTEBA (Sindicato Unitário dos Trabalhadores da Educação da Província de Buenos Aires), Sonia Alesso, Secretária Geral da CETERA (Confederação dos Trabalhadores em Educação da República Argentina), Carlos De Feo, Secretário Geral da CONADU (Confederação Nacional de Docentes Universitários) e Fabián Feldman, Secretário Geral da CEA (Confederação de Educadores Argentinos).

Além de dar as boas vindas aos participantes, todos os dirigentes apontaram para a necessidade de garantir a unidade na luta dos trabalhadores e trabalhadores, solidariedade entre os diversos sindicatos no enfrentamento às ameaças e violência contra líderes sindicais em todo o mundo e, de maneira marcante, nos países latinoamericanos. Também ressaltaram a urgência de medidas em contraposição aos avanços do conservadorismo e das forças de extrema direita, e foram incisivos em pontuar que o setor da educação deve ser líder e protagonista na luta pela defesa dos direitos dos trabalhadores.

Internacional da Educação

Vindo de Bruxelas, o Secretário Geral da IE (Internacional da Educação), David Edwards, fez referência ao cenário obscuro e difícil que enfrentam atualmente os sindicatos da educação, mas reafirmou a vocação para luta e defesa da democracia que é marcante na categoria, e que foi tema da Conferência. “A IEAL está em luta pela Educação Pública e pela democracia. Juntos podemos resistir, juntos podemos vencer”, afirmou Edwards ao denunciar as investidas privatizantes e a ofensiva autoritária de muitos governos conservadores.

CNTE na Vice-Presidência do Comitê Regional

A professora Fátima Silva, Secretária Geral da CNTE, foi eleita Vice-Presidenta para América Latina do Comitê Regional da IEAL e, ao lado do Presidente Hugo Yasky e dos Vice-Presidentes William Henry Velandia (sub-região Panamá, República Dominicana e Curaçao) e Carmen Brenes (sub-região Cone Sul, Andina e América Central), estará responsável pelas ações regionais da entidade, até 2023. O anúncio da eleição pelo Comitê Eleitoral foi recebido com entusiasmo pelos participantes da XII Conferência.

Já eleito, o Presidente Hugo Yasky, saudou os conferencistas. “Víamos um horizonte carregado de nuvens e hoje continuamos atravessando essa tempestade”, disse Yasky referindo-se à conjuntura latino-americana, “mas na realidade, o mundo todo está nas mesmas condições que nós”, completou. E reconheceu que a entidade tem feito o enfrentamento, especialmente aos interesses privatizadores, de forma contundente.

2019 04 30 destaque ieal 2

Pela Democracia e pela Educação Pública

No dia 26, o destaque esteve por conta da presença e das contribuições da exPresidenta brasileira Dilma Roussef, do ex-chanceler argentino Jorge Taiana, e de Lindbergh Farias, ex-Senador brasileiro, durante um grande ato público que reuniu mais de 1500 participantes em La Plata.

Antecedendo as falas dos convidados políticos, David Edwards, Secretário Geral da Internacional da Educação (IE), falou manifestando sua preocupação com a democracia brasileira, e reafirmando seu compromisso de lutar em todas as instâncias pela liberdade do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem chamou de “preso político”. Ele ainda conclamou aos trabalhadores e trabalhadoras da educação que se mantenham firmes na luta contra a privatização e mercantilização. “A Revista The Economist, centro do pensamento neoliberal no mundo, publicou na semana passada um editorial dizendo que há apenas uma barreira impedindo os esforços de privatizar a educação no mundo, e sabem quem é esse obstáculo? Somos nós! Somo os sindicatos da educação!”, disse ele provocando um forte aplauso de todos os presentes.

Lula Livre e justiça para Marielle

A participação de Dilma Rousseff emocionou aos presentes que, por várias vezes, a interromperam com manifestações de “Lula Livre”.

“Estou muito feliz de estar com professores e professoras, com trabalhadores e trabalhadores da educação de toda nossa América Latina, vocês são construtores de cidadania, construtores de conhecimento, que traçam os caminhos da nossa infância e adolescência com uma visão clara, sem preconceitos, sem ódio, sem violência, que sabemos que hoje atacam nossa América e o mundo. É um grande prazer estar aqui com vocês", disse Rousseff.

Ela externou sua crescente preocupação com o autoritarismo do atual governo do Brasil, de caráter conservador, contra os direitos humanos e trabalhistas e com tendências e motivações neofascistas. Ela criticou veementemente a prisão política de Lula e o cerceamento da sua liberdade de expressão por parte das autoridades brasileiras.

Para a ex-Presidenta Dilma Roussef, garantir a democracia e os direitos humanos no Brasil e na América Latina, passa pela luta pela liberdade do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e por justiça no caso do assassinato de Marielle Franco, deputada estadual pelo PSOL do Rio de Janeiro, militante política e social das causas populares, cuja investigação aponta para extermínio por parte de milícias ligadas ao alto escalão do governo federal e que, após mais de um ano do fato, não está concluída.

Após a fala de Dilma, todo o público se manifestou com cartazes que pediam “Lula Livre”.

Contexto latino americano

Jorge Taiana fez uma análise do contexto geopolítico regional, passando pelos avanços sociais a partir dos governos do campo popular democrático e com o retrocesso que veio chegou com o crescimento da onda conservadora no continente.

Taiana fez considerações sobre o início desastroso do governo no Brasil, que não tem nenhuma sustentação, e destacou a importância das eleições presidenciais da Argentina que se aproximam, com um cenário de luta entre os setores progressistas e os herdeiros políticos do Plano Condor. Ele fez um chamado à unidade para resistir e vencer o neoliberalismo e usou como bons exemplos os movimentos de mulheres e de estudantes que tem conseguido se organizar, tomar decisões e construir consensos. “Na Argentina esses grupos tem sido uma barreira importante à ofensiva conservadora”, destacou Taiana. E concluiu “a verdadeira integração latino americana implica em conhecimento, confiança e irmandade entre os povos, e laços de solidariedade entre movimentos, sindicatos e organizações sociais de toda a América Latina”.

Denúncia e Resistência

Com uma história que remonta aos tempos da militância nos movimentos estudantis no Brasil dos anos 90 e uma trajetória que incluiu mandatos na Câmara Federal e Senado, Lindbergh Farias atualmente percorre o Brasil e o mundo fazendo a denúncia da prisão política do ex-Presidente Lula e a defesa intransigente do Estado democrático de direito ameaçado no Brasil.

“Não vivemos mais a democracia, no Brasil estamos vivendo um estado de exceção. Após a eleição do presidente atual, há ataques a todos os movimentos sociais, aumento do feminicídio, aumento dos ataques à população LGBT. Esse Presidente ameaça seus adversários, pois construiu sua história defendendo os torturadores da ditadura militar”, disse Farias.

Em sua fala aos presentes na XII Conferência, falou ainda falou dos encontros que tem tido com Lula e de como tem sido a resistência e luta pela sua liberdade. “Lula é preso político, Mandela foi preso político, Mujica foi preso político, Perón foi preso político. E Lula sabe que, na história do mundo, todos que ousaram fazer alguma coisa pelos desfavorecidos foram perseguidos. Ele já sabia disso, mas ousou. E ele sabe que aqui fora nós somos a voz dele, porque Lula é uma idéia”, e com essas palavras iniciou uma forte manifestação por “Lula Livre” entre os presentes.

Reconhecimento dos educadores e educadoras a Lula

Durante a XII Conferência Regional, ficou registrado o reconhecimento que todos os educadores e educadoras da América Latina fazem ao ex-Presidente Lula por suas ações efetivas em favor da educação pública, não apenas no Brasil e no continente, mas no mundo. Ele elevou a educação ao papel central para superação das profundas desigualdades sociais que sempre caracterizaram a história mundial. Assim, até que haja justiça, a palavra de ordem está dada e continuará sendo: “Lula Livre”!

Centenário de Paulo Freire e o compromisso de luta

Nas palavras finais, durante o encerramento da Conferência, Fátima Silva, Secretária Geral da CNTE e Vice-Presidente da IEAL, indicou que em 2021 toda a América Latina está convocada a celebrar o Centenário de Paulo Freire, patrono da educação brasileira e um ícone para todos e todas que defendem a educação emancipadora que ele preconizava. “Estamos e continuaremos nas ruas da América Latina em defesa da autonomia, da democracia e da educação pública para nossos povos. A celebração será em 2021 e já tem local, será em Recife, onde Paulo Freire nasceu: é lá que a educação se encontrará!”, afirmou.

Declaração Final da Conferência

A XII Conferência produziu e aprovou por unanimidade um documento com as resoluções deste encontro. Nele, o Movimento Pedagógico Latino-Americano reafirma seus compromissos com a luta pela educação pública, gratuita, laica e socialmente referenciada, buscando o fortalecimento e a superação das desigualdades sociais na América Latina e no mundo.

Confira aqui o documento na íntegra.

 
 
  13/05/2019
Boletim CNTE 835
Rumo à greve geral da classe trabalhadora em 14 de junho!
INFORMATIVO CNTE 835  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 611 - Lançamento da 20ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública

 
 

Nota de apoio à greve dos servidores administrativos do Mato Grosso do Sul

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O Sindeducação participou, no último dia 14, de uma reunião com professores e pais de alunos da UEB Camélia Viveiros, localizada no Bairro Coroado, em São Luís (MA). A unidade escolar está...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) convoca os profissionais da educação da rede estadual para a Assembleia Geral da categoria nesta segunda-feira (20.05), a partir das 14horas, na Escola...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convoca todas as entidades filiadas a participarem da "Semana de Calcular Sua Aposentadoria", de 20 a 24 de maio, em todo país. Neste período a CNTE...
Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) | A Agência Sindical segue debatendo a reforma da Previdência. Desta vez, entrevistamos Antônio Augusto de Queiroz, jornalista, assessor político e diretor...
Cerca de 5 mil manifestantes participaram da Greve Nacional da Educação em Divinópolis (MG), que envolveu muitos segmentos sociais, sindicalistas, todas as redes de ensino, e muitos estudantes e principalmente a Comunidade escolar.A...
O Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Maceió realizou assembleia geral com as categorias, na manhã desta sexta-feira (17), na Praça Dois Leões, em Jaraguá, oportunidade para as lideranças...
Dia 15 de maio foi um dia histórico, o Sinproesemma junto com trabalhadores em educação, centrais sindicais, estudantes e movimentos sociais saíram às ruas para protestar contra as medidas do governo Jair Bolsonaro e...
Além de indicar retomada do movimento de massas no Brasil, a mobilização inspira a necessária resistência aos tempos sombriosA Greve Nacional da Educação do último dia 15 de maio mobilizou...
"Ninguém solta a mão de ninguém" é o tema da campanha da CNTE pelo Dia Nacional e Internacional de Luta Contra a LGBTfobia. A data comemorativa foi instituída quando a Organização das...
Aproximadamente cinco mil pessoas participaram das manifestações em frente a Assembleia Legislativa, em Palmas O Dia 15 de maio foi marcado por “aulas nas ruas”, milhares de trabalhadores e trabalhadoras em...
Entidades sindicais que defendem os trabalhadores da Educação, centrais sindicais, movimentos estudantis, movimentos sociais e trabalhadores foram às ruas nesta quarta-feira (15), defender o financiamento permanente...
A greve nacional da Educação, nesta quarta-feira (15.05), em Mato Grosso, mobilizou mais de sete mil pessoas na Capital e milhares por todo o estado. Atos Públicos, passeatas, carreatas, debates, mobilizados pelo Sindicatos dos...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.