2021 02 26 giro sintepmt

A ausência desse profissional provoca uma série de problemas nas unidades de ensino, uma vez que os recursos financeiros destinados a essas unidades não podem ser movimentados sem que a escola possua um diretor responsável designado.

O presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, destaca que diversos estudantes de baixa renda estão “pagando o preço” da desorganização da Secretaria Estadual de Educação, já que não estão recebendo as cestas básicas prometidas pelo governo às famílias de alunos devidamente matriculados. “A Secretaria de Educação alterou a forma como os diretores de escolas são escolhidos. Aboliu o voto, que era um instrumento de gestão democrática, e instituiu um seletivo que, pelo que estamos vendo, não funcionou bem, já que algumas escolas estão até hoje sem diretor. Sem esse profissional, também não tem como a escola comprar o kit para ser entregue às famílias, pelo fato de que toda verba fica retida no banco”, criticou.

O sindicalista ainda destaca o sofrimento das famílias que contam com esse reforço na alimentação. “As famílias que vão até às escolas em busca desses kits, vão porque estão realmente necessitadas e para elas faz muita diferença. É triste ver que pela desorganização da Seduc, essas pessoas estão ficando sem a assistência de algo que é básico para a sobrevivência, que é a alimentação”, disse.

Desorganização e Desrespeito

De acordo com o Sintep-MT, o processo seletivo instituído pelo governo para designar diretores de escolas na rede estadual de Ensino, além de se mostrar ineficiente, é também uma afronta à Gestão Democrática, que é garantida pelas Leis Complementares nº 49/1998, 50/1998 e Lei Estadual nº 7040/1998. “Ao instituir esse seletivo para diretores, o governador Mauro Mendes desconsiderou completamente os princípios básicos da democracia nas unidades públicas de ensino, já que a escolha era feita por meio do voto direto de todos os representantes da comunidade escolar”, disse Valdeir. O presidente do Sintep-MT cobra ainda uma ação mais efetiva por parte do governo para que as famílias dos estudantes sejam devidamente assistidas. “A alimentação é algo que não pode esperar.

Essas famílias não podem sofrer pela incompetência da Seduc. Cobramos que a secretaria resolva o problema com celeridade para que esses estudantes possam receber as cestas básicas que são motivo de tanta propaganda por parte do governo”, disse.

(Sintep-MT, 25/02/2021)