Com o objetivo de elucidar pontos importantes e que vão impactar diretamente a qualidade do ensino público e da carreira educacional no estado, o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), convoca todos os dirigentes das subsedes e diretores regionais, para participarem de uma Oficina presencial que vai explicar detalhadamente os pontos mais relevantes da nova legislação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação).

O chamamento/ é feito pelo presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, e pelo secretário de Redes Municipais do sindicato, Henrique Lopes. Na reunião, que será presencial, na sede do Sintep-MT, no próximo sábado (18/09), também vai ser abordado o tema “reordenamento de matrículas”, com base no Decreto Estadual 723/2020, do governador Mauro Mendes.

“Temos feito esse trabalho de esclarecimento tanto para nossa categoria, falando diretamente aos educadores, como também para os gestores públicos, em especial os prefeitos e prefeitas e vereadores e vereadoras dos municípios. Isso porque são eles que, entendendo os impactos negativos que essa ‘prefeiturização’ de matrículas vai trazer, é que podem impedir esse caos iminente com a superlotação de turmas das séries iniciais por parte dos municípios, caso esse reordenamento de matrículas continue como o governo quer impôr”, disse Henrique Lopes.

Relacionado a isso, a oficina também vai destrinchar os impactos do Novo Fundeb sobre o financiamento da Educação Pública. “Não há como falar de ensino de qualidade sem falar de financiamento da educação. O Novo Fundeb trouxe mudanças importantes e nós precisamos estar atentos a todas elas, para que possamos nos posicionar e traçar estratégias para garantir que a escola pública e os trabalhadores que nela atuam, não fiquem desassistidos”, disse o presidente Valdeir.

A oficina está prevista para começar às 8h30, na sede do Sintep-MT, no bairro Bandeirantes, em Cuiabá. “Esperamos a participação de todos os diretores regionais do Sintep-MT, porque é a partir desses esclarecimentos é que podemos tirar nossos encaminhamentos e ainda, disseminar em todas as cidades, quais as consequências dessas mudanças nas legislações que envolvem a educação e o ensino público”, finalizou Henrique.

(Sintep-MT, 16/09/2021)