NEGOCIAÇÃO

 SEDUC MT

Foto: Sintep-MT

A direção do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) considerou positiva a reunião com representantes da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT) na tarde de sexta-feira (20/01). Tendo como destaque o processo de negociação para avançar na valorização dos profissionais da educação, a partir da criação de um grupo de trabalho (GT) para estudo de uma política de avanço para recuperar o poder de compra dos salários.

Mesmo com a ausência do gestor da pasta, secretário Alan Porto, os dirigentes sindicais consideram positiva a retomada do diálogo para discutir e encaminhar junto ao governo do estado, uma política que recupere o poder de compra dos profissionais da educação. Outro ponto destacado foi o fato de a reunião ter ocorrido no espaço do Sintep-MT e com encaminhamento a criação de um calendário para novos debates entre sindicato e Seduc-MT.

A pauta extensa, com temas represados desde o ano passado, quando o governo deixou grande parte dos questionamentos em abertos, se somaram a outros novos pontos, durante quatro horas de reunião. Estiveram representando o secretário de estado, a secretária adjunta de Gestão de Pessoas, Flávia Emanuelle de Souza Soares, acompanhada da secretária Adjunta de Gestão Regional, Alcimária Ataíde, e servidores da Seduc-MT.

“Nem todas as cobranças feitas foram contempladas de forma positiva para os anseios da categoria, o que exigirá do sindicato diálogo com a base para definir encaminhamentos de luta. Em outros pontos, como confisco das aposentadorias e pensões e Revisão Geral Anual (RGA), por exemplo, já foram descartados pela Seduc-MT pela ausência de autonomia dos presentes para tratar do tema”, esclareceu o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira.

Estiveram ainda nos questionamentos do Sintep-MT a realização de novo Conferência de Gestão Democrática e Concurso Público. Este último, com perspectiva da Seduc-MT de realização para 2024, contudo, ainda sem previsão de vagas, o que dependerá de um levantamento no quadro de pessoal, realizado pelo órgão central da educação.

Para os dirigentes, mesmo que incipiente, o cenário apresentado é mais animador dentro da perspectiva de diálogo. “Cobramos inclusive que a Seduc-MT volte a abrir com o Sindicato o espaço de construção coletiva das politicas educacionais, e que não sejamos apenas comunicados das medidas prontas”, concluiu Valdeir Pereira.

Pela Assessoria de Imprensa do Sintep-MT (20/01/2023)