SAÚDE PÚBLICA

 

 

2020 03 25 coronavirus ieal

A Internacional da Educação para a América Latina (IEAL) publicou um boletim nesta terça-feira (24) com a conjuntura da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na América Latina. Veja a seguir um panorama com os números de casos e as últimas notícias referentes à pandemia em cada país. Observação: o mapa que ilustra esse boletim traz o dado mais atualizado do Brasil, anunciado pelo Ministério da Saúde na tarde desta quarta-feira (25): 2.433 casos, 57 mortes. As demais informações foram apuradas pela IEAL no dia 24.  

Argentina | Casos: 301 | Mortes: 5
As medidas de pandemia e isolamento de coronavírus para impedir sua disseminação impedem hoje a comemoração popular, cara a cara e de rua, do 44º aniversário da última ditadura cívico-militar do país. No entanto, "não há marcha, mas memória", garantiu as organizações de direitos humanos e pediu a participação do dia através de um "lenço branco" que, desde 00 de hoje, inunda portas, janelas, varandas, terraços e redes sociais com o símbolo de luta de mães e avós da Plaza de Mayo. Sob a hashtag #PañuelosConMemoria, eles se reuniram no Twitter, Instagram e Facebook para participar da iniciativa lançada por Mães, Avós, Crianças, Parentes dos Desaparecidos, Associação Permanente de Direitos Humanos e o restante das 13 organizações da tabela nacional de direitos humanos dias atrás, depois de suspender a mobilização em massa típica com a qual é comemorado o Dia Nacional de Memória da Verdade e da Justiça na Plaza de Mayo e em todas as praças do país, a fim de respeitar, naquele momento, recomendações para manter a distância social para impedir a propagação do Covid-19. Às 19h30, através dos canais de televisão, rádios e Internet, eles transmitem sua fala habitual, que cada referente gravou em sua casa.

>> Fonte: Página12, 24/03/2020

Bolivia | Casos: 28 - mortes: 0
O número de casos confirmados de Covid-19 na Bolívia aumentou para 28, enquanto outras doenças como dengue e gripe hoje afetam a população que lamenta a falta de assistência médica. Ontem à noite, o ministro da Saúde do governo, Aníbal Cruz, informou que o número de pessoas infectadas pela pandemia subiu para 28 depois que um novo caso foi detectado na cidade de Santa Cruz. O funcionário alertou para uma possível explosão da doença e instou a população a respeitar as medidas indicadas, que incluem uma quarentena total em todo o país. No entanto, muitas pessoas neste país da América do Sul, incluindo médicos, criticam a falta de suprimentos e preparativos para enfrentar esta doença. Dos 28 casos positivos, 16 estão no departamento de Santa Cruz; oito em Oruro; três em Cochabamba; e um em La Paz.

 >> Fonte: Prensa Latina, 24/03/2020 

Brasil | Casos: 1924 | Mortes: 34

O Brasil acordou na semana passada com a gravidade da pandemia de coronavírus, 20 dias após a identificação dos primeiros infectados. O Covid-19 já afeta mais de 1.546 brasileiros e causou 25 mortes. Se os cálculos dos especialistas estiverem corretos (para todos os infectados confirmados, há 15 que não sabem), haveria mais de 23.000 brasileiros com o vírus. Diferentemente de outros chefes de Estado, Bolsonaro manteve um perfil discreto e questionou recomendações globais - mesmo repetidas pelo Ministério da Saúde - como a proibição de culto nas igrejas. Para o presidente, o Covid-19 é uma "gripe", a preocupação com a epidemia é uma "histeria", e aqueles que alarmam a população procuram paralisar a economia para derrubar seu governo. Apesar da grave ameaça que o vírus representa para um país de 209 milhões de habitantes e recursos limitados de saúde, o governo não decretou uma quarentena nacional, como Argentina ou Colômbia. O confinamento é apenas uma recomendação, embora o governo federal e quase todos os governadores insista que a população circule menos. Uma decisão que revela o desinteresse de Bolsonaro em alcançar um pacto nacional que abandona os interesses políticos.

Fonte: El País, 23/03/2020

Chile | Casos: 922 | Mortes: 2

"Vamos passar para uma fase de controle de saúde privado" foi o que disse o ministro da Saúde, Jaime Mañalich, como medida de preparação para o que seria o eventual aumento da demanda do sistema de saúde diante do crescimento de casos de coronavírus no país, cujo pico deve atingir entre semanas 6 e 8, ou seja, entre o final de abril e o início de maio. Em conversa com o jornal El Mercurio, o ministro Mañalich afirmou que "vamos funcionar como uma única rede", portanto as clínicas terão que responder à autoridade central de saúde e cada unidade dependerá do serviço de saúde correspondente à sua área geográfica. Com este - o jornal da manhã - pretende-se obter uma coordenação unificada das estratégias e diretrizes ministeriais em todas as instalações hospitalares do país, permitindo gerenciar melhor as capacidades da rede. "Nós o impomos com autoridade, mas com base em um acordo que tivemos com os locais", disse o Ministro da Saúde.

>> Fonte: El Mostrador, 24/03/2020

Colombia | Casos: 306 | Mortes: 3

Em meio à emergência de saúde devido à pandemia de coronavírus e após os trágicos tumultos em várias prisões do país em 21 de março, que deixaram 23 presos mortos, o Inpec declarou emergência de prisão no país, uma medida que permite ações excepcionais, especialmente em termos de contratação e solicitação de apoio das autoridades de saúde. Mas como essa medida tem certas limitações, por exemplo, não pode ser usada para liberação, o governo também está preparando um decreto - de acordo com o decreto nacional sobre uma emergência de saúde - com o qual o presidente Iván Duque adotará medidas mais drásticas. Conforme foi avançado, o decreto contempla que, por meio de audiências virtuais, os juízes concedem prisão domiciliar ou detenção a presos que fazem parte de grupos vulneráveis, com os quais, segundo os cálculos iniciais do Ministério da Justiça, entre 4.000 e 15.000 presos poderiam ir para suas casas.

>> Fonte: El Tiempo, 24/03/2020

Costa Rica | Casos: 154 | Mortes: 2

O coronavírus COVID-19 prevalece em meio a uma das aspirações pelas quais a Costa Rica trabalha duro há 7 anos: ingressar na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A pandemia global que matou mais de 15.000 pessoas em todo o mundo ameaça a aspiração do governo de receber o convite formal deste fórum em maio. A Ministra do Comércio Exterior, Dyala Jiménez, explicou que na última quinta-feira, 19 de março, a última avaliação da OCDE foi realizada em conformidade com o solicitado pela última das 22 comissões, o Comitê de Análise Econômica e Desenvolvimento. Os resultados desta última avaliação serão conhecidos nesta sexta-feira, dia 27, ou o mais tardar, na próxima segunda-feira, 30 de março.

>> Fonte: CRHoy, 24/03/2020

Cuba | Casos: 48 | Mortes: 1

O governo de Cuba anunciou novas medidas na segunda-feira para impedir a expansão do surto de coronavírus em 2019, entre as quais se destaca a suspensão das aulas até 20 de abril. As novas medidas aprovadas como parte do Plano Nacional de Enfrentamento à Covid-19 abrangem vários setores, como educação, saúde, comércio e gastronomia, transporte e turismo, entre outros. O primeiro-ministro cubano Manuel Marrero Cruz destacou que as aulas serão suspensas nas próximas três semanas, e a quarta semana é o intervalo das aulas, portanto não haverá aulas por um mês.

>> Fonte: Telesur, 24/03/ 2020

 Equador | Casos: 1.049 | Mortes:27

O Equador pagará hoje US $ 324 milhões por um título soberano que expira nesta terça-feira, 24 de março, em meio ao pedido da Assembléia e economistas de não pagarem a dívida para enfrentar a crise de saúde causada pelo COVID-19, por meio de uma entrevista coletiva virtual, o ministro da Economia e Finanças, Richard Martínez, indicou que hoje o título será cancelado para ter acesso ao financiamento por US $ 2 bilhões. "Se o Equador tiver que enfrentar uma crise dessa magnitude sem acesso a fontes de financiamento internacional, isso será praticamente impossível", afirmou Martínez. Dos US $ 2.000 milhões, US $ 500 milhões corresponderão ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e outros US $ 500 milhões a três organizações multilaterais: Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Banco Mundial e Banco de Desenvolvimento da América Latina-CAF. Além disso, há US $ 1 bilhão em dívida bilateral com a China.

>> Fonte: Expreso. 24/03/2020

 El Salvador | Casos:5 | Mortes:0

O infectologista Jorge Panameño garantiu que os hospitais privados começam a ter problemas devido à falta de sangue no Hemocentro da Cruz Vermelha. O Dr. Jorge Panameño fez uma ligação porque o Centro de Sangue da Cruz Vermelha, encarregado de abastecer os hospitais, está ficando sem sangue por falta de um influxo de doadores. A escassez de sangue e derivados se deve ao fato de as pessoas não poderem viajar para doar, portanto, o médico considerou que deveria ser buscada uma maneira de resolver esse problema. Segundo o panamenho, o Estado deve garantir, como na alimentação, um esquema para continuar o processo de doação e não ficar sem sangue nas diferentes unidades médicas.

>> Fonte: El Salvador, 24/03/2020

Guatemala | Casos: 20 A Mortes: 3

O Ministério da Saúde Pública e Assistência Social (MSPAS) instou a população a não espalhar mensagens que causam alarme e confusão, depois que mensagens desse tipo foram divulgadas pelo WhatsApp. De acordo com o portfólio de Saúde, foi divulgada uma mensagem no WhatsApp informando que os funcionários que trabalham em um hospital recomendavam que as pessoas não deixassem suas casas, pois o pior começaria na terça-feira, 24 de março, devido à disseminação do COVID-19 Em Guatemala. No entanto, o Ministério da Saúde esclareceu que essas informações não vieram de nenhum dos 45 hospitais da rede pública nacional. "O Ministério da Saúde Pública e Assistência Social pede à população que não espalhe esse tipo de mensagem que apenas causa confusão e alarme, e também pede que se informem através dos canais oficiais do governo central e deste ministério", acrescentaram. .

>> Fonte: La hora, 24/03/2020

Honduras | Casos: 30 | Mortes: 0

Em meio à paralisia econômica decorrente da quarentena do coronavírus, há várias vozes pedindo medidas extremas, desde a revisão em baixa do Orçamento Geral da República, a redução de impostos e até a interrupção do pagamento da dívida externa aos bancos. crédito multilateral. A ex-ministra das Finanças, Gabriela Núñez, propõe "não pagar a dívida externa para salvar a economia do país" como uma medida extrema diante da crise causada pelo coronavírus em Honduras. Isto foi afirmado ontem pelo ex-presidente do Banco Central de Honduras (BCH) no Twitter. O economista Rafael Delgado Fiallos, do norte do país, recomendou ontem ao governo a reestruturação do Orçamento Geral da República 2020, aprovado por mais de 282 bilhões de lempiras.

>> Fonte: La Tribuna, 24/03/2020

México | Casos: 367 | Mortes: 4

Invocando a crise do coronavírus que deixou mais de 46.000 pessoas infectadas até agora nos Estados Unidos, o Departamento de Justiça notificou segunda-feira que todas as audiências dos milhares de requerentes de asilo que retornou ao México foram adiadas. Um porta-voz do Escritório Executivo para Revisão de Imigração (EOIR), o ramo do Departamento de Justiça que supervisiona os tribunais de imigração, disse que as audiências para migrantes no chamado programa "Fique no México", que originalmente estavam programadas para ocorrer antes de 22 de abril, eles seriam adiados.

>> Fonte: Univision, 24/03/2020

Nicarágua | Casos: 2 | Mortes: 0

A Relatoria Especial sobre Direitos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais da CIDH assegurou que as medidas adotadas pelas autoridades até o momento seriam contraditórias às recomendações para mitigar a disseminação da covid-19 feita por organizações internacionais especializadas como a Organização Mundial da Saúde (OMS). A agência instou "as autoridades a cancelar chamadas e marchas em massa ou visitas gerais a comunidades e idosos, práticas que representam um alto risco para a saúde e a vida dos nicaraguenses".

>> Fonte: Confidencial. 24/03/2020

Panamá | Casos: 345 | Mortes: 3

Xavier Sáez-Llorens apontou que modelos de outros países alertam que, para cada caso confirmado, pode haver 10 casos não confirmados, o que torna muito difícil falar em taxa de mortalidade e até um pouco perigosa, na opinião do especialista, porque a taxa deve basear-se no número real de casos infectados e não em casos confirmados. Por sua vez, o representante da Organização Pan-Americana da Saúde no Panamá, Gerardo Alfaro, aproveitou a oportunidade para destacar que se das 964 pessoas detidas durante o toque de recolher, 10% estavam infectadas, em menos de uma semana esse percentual geraria 300 novos casos e, em menos de duas semanas, os 300 casos gerariam 1.000 novos casos.

>> Fonte: Panamá América 24/03/2020

Paraguai |Casos: 27 | Mortes: 2

Centenas de engenheiros se uniram para criar máscaras com viseiras protetoras para doar aos médicos que lutam contra Covid. Esta fabricação é feita usando máquinas 3D. O custo de cada máscara varia de G. 200.000 e até agora eles têm um pedido de 600 unidades. Eles pedem aos cidadãos que doem matérias-primas para fabricação, como filamentos de impressão 3D, acetato e gomas de costura.

>> Fonte: Paraguay, 24/03/2020

Peru | Casos: 395 | Mortes: 5

Existem dois princípios em torno da educação virtual - ou em casa - que não devem ser perdidos de vista para que a estratégia seja bem-sucedida e durar ao longo do tempo. O primeiro princípio: em um país como o Peru, a educação virtual como única solução é uma utopia. Porque As instalações tecnológicas nas residências do país são muito diferentes: 73% dos peruanos usam a Internet (US Census Bureau) e do número de pessoas que usam a Internet, 82% acessam esse serviço por telefone celular (INEI); Também deve ser levado em consideração que menos de 40% das famílias possuem um computador. Qualquer estratégia que depende de uma única solução padrão está fadada ao fracasso. A segunda é que a educação virtual não está digitalizando as classes tradicionais. Estes são para um formato presencial, inviável em quarentena. O desafio é adaptar o sistema educacional à maneira de aprender que os alunos de hoje têm. Essa crise pegou completamente o sistema tradicional desprevenido.

>> Fonte: Peru21, 24/03/2020

República Dominicana | Casos: 312 | Mortes: 6

Avança a iniciativa para que a lei da AFP seja alterada e três salários sejam concedidos aos membros "As pessoas exigem pelo menos três salários dos fundos de pensão, não é um suicídio, como diz Ramón Alburquerque, já que não estamos exigindo uma alta porcentagem da economia, mas três salários que podem ajudar a mitigar um pouco a crise que o COVID-19 está saindo e que os estragos serão vistos em breve no povo dominicano”, acrescentou. Idealmente, o governo pode ajudar as pessoas com seus próprios recursos e não com nossas economias, disse Santillán Jiménez. "Mas como o governo não fez ou pretende fazer nada, como o setor privado, que o governo ainda não colocou em prática, obrigando-os a cumprir medidas em favor dos funcionários, o que eles fazem é enviá-lo para suas casas sem salário ", acrescentou

>> Fonte: Diário digital RD, 24/03/2020

Uruguay | Casos: 162 | Mortes: 0

Devido à emergência sanitária no Uruguai, seus partidos políticos estão buscando uma solução constitucional nesta terça-feira no Tribunal Eleitoral para adiar as eleições departamentais e municipais previstas para maio próximo. Horas atrás, em uma sessão representativa limitada no Parlamento, os respectivos líderes da Frente Amplio, Partido Nacional, Partido Colorado e Cabildo Abierto concordaram com a ausência de condições para o exercício do sufrágio em meio à pandemia de coronavírus Covid-19 que atingiu a país com 162 casos.

>> Fonte: Radio la primerísima. 24/03/2020

Venezuela | Casos: 84 | Mortes: 0

O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos pediu na terça-feira que as sanções econômicas impostas a países como Irã, Venezuela, Cuba ou Coréia do Norte sejam relaxadas ou suspensas "neste período crucial" de pandemia devido ao coronavírus. "É necessário aplicar derrogações amplas e pragmáticas por razões humanitárias (...) e concordar com autorizações rápidas e flexíveis para obter bens e equipamentos médicos essenciais", afirmou Michelle Bachelet.

>> Fonte: Venezuela al día, 24/03/2020

(IEAL, 24/03/2020)