MULHERES

2020 08 12 20 anos marcha margaridas

Realizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag), federações e seus sindicatos filiados, a Marcha das Margaridas completa 20 anos nesta quarta-feira (12). Considerada uma das maiores ações de luta e resistência de mulheres do campo, da floresta e das águas do Brasil e da América Latina, a Marcha é uma homenagem à Margarida Maria Alves, presidenta do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba, que no dia 12 de agosto de 1983 foi assassinada na porta de sua casa por denunciar abusos e desrespeito aos direitos das trabalhadoras e trabalhadores rurais. 

A primeira edição, em 2000, reuniu cerca de 20 mil agricultoras, quilombolas, indígenas, pescadoras e extrativistas de todo o Brasil. Desde então, a cada quatro anos, milhares de mulheres do campo, da floresta e das comunidades ribeirinhas tomam as ruas de Brasília para continuar essa luta. 

>> Veja o vídeo da LIVE comemorativa realizada pela Contag 

A CNTE parabeniza a Contag pela realização da Marcha das Margaridas e se soma a esse grande movimento. Neste ano as Margaridas celebram história de luta, resistência e conquistas e se solidarizam por mortes pela covid-19. 

A secretária de Mulheres da Contag, Mazé Morais, relata que o adoecimento pela covid-19 tem chegado de forma mais forte à população do campo, da floresta e das regiões ribeirinhas: “Tem saído das grandes capitais, indo para os pequenos municípios e automaticamente chegando aos nossos territórios, às nossas comunidades indígenas, quilombolas, nos assentamentos, nos mais diversos locais onde a gente mora”, lamenta. “E isso nos preocupa muito diante da dificuldade de acesso à saúde pública".

Veja abaixo o vídeo produzido pela CNTE em homenagem aos 20 anos da Marcha das Margaridas.

(Com informações da Rede Brasil Atual)