RESISTÊNCIA

2020 11 22 greve app sindicato

Neste sábado (21), a secretária de formação da CNTE, Marta Vanelli, esteve na ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná) para manifestar presencialmente solidariedade ao movimento da APP-Sindicato que decidiu por iniciar uma greve de fome contra a opressão e pela vida. O movimento educacional brasileiro exige o afastamento imediato do secretário de educação do Paraná, Renato Feder, que não honra o cargo que ocupa; exige também a revogação do absurdo edital 47 que, em plena pandemia, e jogando os cidadãos paranaenses ao calabouço da morte, pretende fazer um certame público que colocará 90 mil candidatos sob o iminente risco de contaminação; exige a imediata abertura de um diálogo concreto com a categoria que, por meio da APP-Sindicato, sempre se colocou disponível ao diálogo. Leia a nota da CNTE na íntegra.

Veja a seguir o vídeo gravada pela secretária de formação da CNTE, Marta Vanelli.

>> Leia a  mensagem do Professor Hermes Silva Leão, presidente da APP-SINDICATO:

GREVE DE FOME - Sábado, 21 de novembro de 2020, 4h50

Nunca imaginei que aos meus 55 anos de vida pudesse enfrentar uma situação extrema como uma GREVE DE FOME.
Sempre concordei que esse método de resistência fosse empregado nas ditaduras do mundo, JAMAIS, num estado democrático e de DIREITO.

Então, o que nos trouxe a esse extremo de colocar nossas vidas (começamos com 47 pessoas, estamos em 28), no Paraná onde a constituição determina o estado democrático?

Ocorre que a governança de Ratinho Jr (PSD), tem sido exercida sob o signo do autoritarismo, da mentira, do ódio aos servidores públicos e sobretudo à educação. Trouxe Renato Feder, empresário inescrupuloso que na busca do lucro descumpre leis e a ética. Ratinho entregou a história de mais de 80 anos de existência da SEED à sanha do livre mercado.
É um governo que só no primeiro ano favoreceu empresários com mais de R$ 11 bilhões de isenções e benefícios fiscais.

Procuramos ajuda da Assembleia legislativa, do Ministério Público Estadual, do Tribunal de Justiça... todos acovardados e muitíssimo bem servidos do dinheiro público.
A pandemia agravou o quadro.

O governo Ratinho Jr e seu negacionismo abriu a porteira e a maioria dos deputados apoiou a passagem da boiada!

O lixo da história os acolherá!

Seguimos resistindo e pedindo ajuda para evitar o desemprego de 29 mil professoras/es e funcionárias/os PSS e barrar a destruição da educação pública do Paraná.