MULHERES

 2020 11 19 reuniao mulheres red 01

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) participou do encontro regional virtual da Rede de Trabalhadoras em Educação (REDE) da IEAL com representantes de todas as organizações filiadas da região. O evento ocorreu no dia 18 de novembro de 2020.
 
A secretária geral da CNTE, Fátima Silva, que também é vice-presidente da IEAL (Internacional da Educação para a América Latina), e Sonia Alesso, Membro do Comitê Executivo Mundial da Educação Internacional (IE) e Secretária Geral da CTERA Argentina, saudaram a participação de trabalhadores da educação de todo o mundo. “Nossa REDE de mulheres trabalhadoras da educação continua firme”, comemorou Silva. Alesso destacou a possibilidade de muitos colegas participarem do encontro graças à plataforma virtual.

Haldis Holst, secretário-geral adjunto da EI, compartilhou dados sobre o aumento dos casos de violência de gênero durante o período da pandemia em diferentes países latino-americanos. O aumento dos índices de violência coincide com as medidas de confinamento por conta da emergência sanitária, que levam as mulheres a conviver com seus agressores. Holst expressou a necessidade de continuar a luta pela igualdade de gênero em todo o mundo e concluiu seu discurso celebrando a recente aprovação pela Argentina da Convenção 190 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). A Argentina se uniu ao Uruguai como o primeiro país do continente americano a aprovar a Convenção sobre violência e assédio.

Pesquisa sobre trabalho docente

Fátima Silva apresentou os resultados mais marcantes de uma pesquisa realizada entre a CNTE e a Rede Estrado, sobre o trabalho docente em tempos de pandemia. A pesquisa realizada teve uma resposta de 78% de mulheres, uma proporção representativa do setor de ensino.

As limitações de acesso a treinamentos, ferramentas tecnológicas e acesso à Internet são alguns dos resultados evidenciados pelo estudo. O aumento excessivo da jornada de trabalho e as lacunas tecnológicas e econômicas também afetaram o trabalho docente no contexto atual.

Silva informou que a Rede ESTRADO está atualmente realizando pesquisas em coordenação com o IEAL e suas organizações afiliadas em vários países da região. Para mais detalhes do estudo exposto, você pode acessar este link.
 
Situações nacionais

A secretária de relações de gênero da CNTE, Benenice D'arc, apresentou a situação nacional do Brasil durante a reunião, que reuniu relatos de representantes de dezenas de países da América Latina. A sobrecarga de trabalho por conta das aulas a distância e do trabalho doméstico, o aumento dos índices de violência e as ações contra a classe trabalhadora por parte dos governos neoliberais foram elementos comuns e destacados na maioria dos países. A crise política no Peru, o caminho para a Convenção Constitucional no Chile, as ameaças e violências contra dirigentes sociais e sindicais na Colômbia e o impacto dos eventos climáticos na Nicarágua, Honduras e El Salvador se destacaram como aspectos particulares da situação regional.

>> Leia matéria completa sobre este encontro no site da IEAL

O encontro foi encerrado com um convite à participação nas atividades por meio de videoconferência que acontecerá nos dias 14 e 15 de dezembro, sob a coordenação do Comitê Regional da IEAL. A agenda e convocação oficial deste evento serão realizadas posteriormente.

(Com informações da IEAL)