Professores e funcionários da rede pública de todos os estados brasileiros unidos pela educação de qualidade: cerca de 2.500 pessoas se reuniram na tenda montada em frente ao Congresso Nacional nessa quarta-feira, dia 19 de março. A concentração dos trabalhadores da Educação no terceiro dia da greve nacional começou cedo e com muita expectativa. 

A pauta da greve é objetiva: os profissionais exigem cumprimento da lei do piso, carreira e jornada para todos os trabalhadores, investimento dos royalties de petróleo em valorização, votação imediata do Plano Nacional de Educação, destinação de 10% do PIB para a educação pública, e lutam contra a proposta dos governadores de reajuste do piso e contra o uso do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) como base para correção.

Uma marcha saiu pela Esplanada em direção ao Palácio do Planalto, num protesto pacífico pela valorização do educador e a garantia de uma escola pública de qualidade. O objetivo é pressionar o Planalto para conseguir uma audiência com a presidente Dilma Rousseff.

A CNTE estima a adesão de 65% da categoria. Isso representa quase 2 milhões de educadores e mais de 30 milhões de estudantes da educação básica. O fim da greve nacional, entretanto, não significa volta às aulas. Muitos estados vão continuar paralisados.

Confira a previsão de alguns sindicatos para hoje e os próximos dias:

SINTEAL/AL
19/03 - participação de Ato Nacional em Brasília (DF) e Assembleia da rede municipal de Maceió
20 e 21/03 - continuidade da greve na rede estadual (caso não haja negociação ou definição do atendimento à pauta)
21/03 - Assembleia de avaliação para encaminhamento da luta

SIMMP/VC/BA
Dia 19 – Atividade de Formação, no auditório do Colégio Modelo

APEOC/CE
Dia 19 – Feriado em todo o Estado do Ceará , dia de São José padroeiro do estado

SINDIUPES/ES
Serra
Dia 19:
14h - Assembleia no Centro de Treinamento de Carapina

SINTEGO/GO
19/03 - caravana à Brasília saindo da Praça do Trabalhador em Goiânia

SIND-UTE/MG
19/03 - a categoria participa de duas frentes. Caravanas partirão de todas as regiões do Estado rumo a Brasília, para participar da manifestação da CNTE. Paralelamente, educadores de toda Minas Gerais participam, às 16 horas, de Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que discutirá a Campanha Salarial 2014 da categoria, com mobilização de toda a comunidade escolar.

SINTEPP/PA 
25/03 - 15h: Assembleia geral da rede estadual - CCNT/UEPA

SINTEM - João Pessoa/PB
19/03 – Paralisação total

SINTEP/PB
25/03 - Assembleia geral da rede estadual na sede do SINTEP/PB

SINTEPE/PE
Dia 19 – Mobilização nos meios de comunicação com envio de e-mail para o Governador, Prefeitos, Secretários e Deputados Federais e Estaduais e Senadores, denunciando a situação das escolas

APP/PR
19/03 - Grande ato em Curitiba, com concentração a partir das 9h, na Praça Santos Andrade, e caminhada rumo ao Palácio Iguaçu

SISMMAC/PR
Dia 19 – Mobilização em frente ao Paço Municipal e Assembleia Extraordinária

SISMMAR/PR
Dia 19 – Paralisação das atividades

SINTE/RN
Em Greve desde 29/01
Dia 19 – Assembleia da Rede Estadual

CPERS/RS

Dia 19 – Ato Estadual, com concentração às 10h00 em frente ao CPERS/Sindicato

SINTERG/RS
Dia 19 – Panfletagem e plebiscito no Largo Dr. Pio e Câmara dos Vereadores e Prefeitura

SINPROSM/RS
Dia 19 – Paralisação das atividades

SINPROCAN/RS

Dia 19 – Paralisação das atividades

APEOESP/SP

Dia 19 – Atos Públicos defronte às Diretorias de Ensino
Dia 20 – Reunião de Representantes de Escolas

 

Veja fotos e saiba mais acessando as redes sociais da CNTE.

Conheça também o documento produzido pela Confederação que atualiza para o debate sobre o piso salarial do magistério, uma das pautas da greve. 

Informações para a imprensa:

Frisson Comunicação / Ana Paula Messeder / Katiuscia Sotomayor
(61) 3964-8104 / 9248-7189 / 9213-7282 / 9276-4477

Fonte para entrevista:
Roberto Franklin de Leão – Presidente da CNTE